A Serie A chega à sua última rodada e é natural que muito da conversa seja sobre o que acontecerá na próxima temporada. Na Juventus, ao menos, essa é uma conversa intensa, até porque Massimiliano Allegri anunciou que deixa o cargo de técnico da equipe na próxima temporada e não há definição sobre quem o substituirá. Giorgio Chiellini falou sobre Cristiano Ronaldo, sobre o próximo técnico, Allegri e também sobre Antonio Conte, que é especulado para treinar a Internazionale.

“Você não tem ideia de quantas mensagens eu recebi os dias sobre o técnico da Juventus”, afirmou Chiellini ao Tuttosport. “Eu estou muito calmo. Eu não sei nada mais que vocês [jornalistas], mas eu estou convencido que eum grande técnico chegará”, disse o defensor.

“Foi o momento certo para Max sair. Ele provavelmente fez algo que não se repetirá novamente. É por isso que eu não ficaria surpreso de vê-lo na Juventus novamente em alguns anos. O amor que Max tem pela Juventus e vice-versa é tão grande que nós iremos pacificamente cruzar caminhos novamente”, afirmou o jogador sobre o técnico que deixará o cargo.

“Eu odiaria ver Conte na Inter, mas é a vida. Eu entendo que ele é um profissional, mas vê-lo na Inter seria estranho. Não é uma crítica, todo mundo sabe que eu tenho um relacionamento especial com Antonio. O que eu posso dizer eu espero que tudo vá bem para ele, mas que ele não ganhe nada pela Inter”, disse o jogador. “É a verdade, tanto que quando ele treinava o Chelsea, eu torcia por ele. Na Inter, não, eu não posso fazer isso, realmente…”

Chiellini também comentou sobre Cristiano Ronaldo, que teve a sua primeira temporada pelo novo clube. “Ele é uma divindade, um poder superior”, disse o jogador. “Foi muito importante para preencher o vazio que a saída de Gigi [Buffon] deixou. Cristiano foi um exemplo para todos, com sua dedicação para trabalhar”.

“Ele se adaptou à cidade perfeitamente, ele vai a restaurantes, ele é curioso. Eu não estava contra o Ajax, mas é claro que você não pode ir sem tantos jogadores”, afirmou o zagueiro. “Nesta temporada nós não fomos capazes de contar com jogadores cruciais como Khedira e Douglas Costa”, avaliou o defensor.

“Eu estou convencido que com Ronaldo em ótima condição, não como em Amsterdã que nem mesmo Douglas estava completamente em forma, nós teríamos nos classificado. Eu gostaria de jogar novamente esse duelo 100 vezes”, afirmou o jogador italiano.

Aos 34 anos, prestes a completar 35 em agosto, o jogador afirmou que pensa no futuro. Ele herdou a braçadeira de capitão de Buffon e foi ele quem levantou a taça da Serie A nesta temporada. “Você pensa sobre isso, é apenas natural. Em agosto eu farei 35 anos. Eu irei jogar por mais um ano ou dois, mas é quase impossível que eu jogue por três”, revelou o jogador. “Eu gostaria de tomar um caminho mais gerencial que no campo. Se eu penso no futuro, eu não acho que a minha vida caminha na direção de ser um técnico”.

A Juventus termina a temporada no domingo, quando joga com a Sampdoria, às 13h de domingo. É a última rodada da Serie A e os dois times não disputam mais nada – a Juve é campeã e a Sampdoria, nona colocada, não tem mais chance de chegar a uma competição europeia.