O zagueiro Giorgio Chiellini afirmou que a Itália sofreu com as lesões pelo cansaço na final. Tanto ele quanto Thiago Motta, que entrou no segundo tempo. O jogador disse ainda que é preciso reconhecer os méritos do adversário.

“Há muita tristeza, chegamos cansados e minha lesão e do Thiago mostraram isso. Em um final de temporada, se recuperar de quinta para domingo é difícil com partidas com tanta intensidade”, disse o zagueiro.

“Infelizmente não pudemos fazer o mesmo que na estreia, mas ninguém pode ser culpado porque fizemos tudo que podíamos desde meados de maio, nós trabalhamos para ir longe. O primeiro gol? Não, eu não estava com problemas físicos se não a fadiga. Para a maioria de nós, foi o maior jogo da carreira: com a esperança de levar o troféu, mas temos que reconhecer os méritos da Espanha”, afirmou ainda o jogador.