A vitória por 2 a 1 do Chelsea sobre o Queens Park Rangers neste sábado foi aquela típica do time que tem a sorte a seu lado. Contra um adversário fraco, os Blues foram superiores por boa parte do duelo, mas não conseguiam definir logo o jogo. Oscar fez um golaço no primeiro tempo, mas o tento passou longe de definir tudo. Foi só um erro do árbitro da partida, Mike Jones, que deu os três pontos à equipe de José Mourinho. Pelo que produziu o Chelsea, o resultado é justo, embora acabe manchado pela contribuição do apito.

VEJA TAMBÉM: Sánchez lidera Arsenal em vitória tranquila por 3 a 0 sobre o Burnley

Com a equipe completa, incluindo Diego Costa no ataque, de volta após se recuperar de lesão, os Blues poderiam ter tido vida muito mais fácil do que tiveram no Stamford Bridge. Faltou-lhes contundência no último terço do campo para definir as jogadas criadas. O fato de o brasileiro ter voltado fora de ritmo, ainda sem sua condição física ideal, teve seu papel nisso.

O que não mudou muito foi a participação de Fàbregas. O espanhol adicionou à sua conta mais uma assistência, chegando a nove em dez rodadas da Premier League. Com um toque preciso, serviu Oscar, que bateu de trivela, anotando um lindo gol, ainda no primeiro tempo. Já na segunda etapa, aos 17, Charlie Austin fez seu quinto gol no campeonato, empatando o duelo em um dos poucos momentos em que os R’s chegaram ao ataque com qualidade.

O golaço de Oscar que abriu o placar:

Depois de todo o tempo que teve para definir o jogo e não conseguiu, o Chelsea acabou auxiliado pela arbitragem com um pênalti duvidoso em cima de Hazard. Nada absurdo, que possa levantar qualquer dúvida sobre a índole de Mike Jones, apenas uma decisão equivocada do juizão. Na cobrança, o belga converteu, dando mais três pontos ao time invicto e líder absoluto da competição.

O Southampton, de início surpreendente, venceu novamente, desta vez o Hull, por 1 a 0, e segue na segunda colocação, pronto para aproveitar qualquer deslize do Chelsea. Embora os Saints não representem uma ameaça concreta ao título, os Blues conseguiram manter a distância de quatro pontos para o time de Ronald Koeman (além de abrir nove de vantagem em relação ao City, que joga amanhã contra o United), e isso é importante para que cheguem com mais tranquilidade para o confronto difícil contra o Liverpool, no Anfield, na próxima rodada.

Confira o pênalti duvidoso sofrido por Hazard que definiu a vitória: