Dentro das suas possibilidades, o Fulham fez um bom dérbi do oeste de Londres contra o Chelsea, com chances de empatar a partida no segundo tempo, antes de levar o gol de Ruben Loftus-Cheek, que decretou a vitória dos donos da casa por 2 a 0. Segunda evidência de que Ranieri conseguiu deixar o time pelo menos um pouco mais competitivo.

A primeira foi no fim de semana passado, na estreia do italiano, quando o Fulham venceu apenas a segunda partida na Premier League, por 3 a 2 contra o Southampton. Ainda preocupa a defesa frágil, a pior da Premier League, e principalmente os erros individuais. Mas, contra um forte adversário, o Fulham fez um bom papel.

Não ajudou que Pedro tenha aberto o placar logo aos 4 minutos. Kanté bateu a carteira de Seri, avançou pelo campo de ataque e rolou para o espanhol, que ainda driblou o marcador antes de mandar para as redes. O Fulham fechou-se muito bem no primeiro tempo, dando poucos espaços para o Chelsea criar, e não é de hoje que a equipe de Sarri tem mostrado pouca fluência.

 

Depois do intervalo, o Fulham deu azar de suas melhores oportunidades caírem nos pés de Calum Chambers. Kepa fez duas boas defesas. O Chelsea poderia ter matado a partida com Morata, que teve uma bola limpa, dentro da pequena área, com o goleiro Sergio Rico caído. Mas o espanhol mandou por cima.

Aos 36 minutos do segundo tempo, uma boa troca de passes terminou com Loftus-Cheek na cara de Rico. E o toque foi fatal: 2 a 0.