Chelsea e Everton: última chance

Neste sábado, no estádio de Wembley, Chelsea e Everton se enfrentam para encerrar a temporada inglesa, pela primeira vez se encontrando em uma final da FA Cup. Nas semis, os Blues chegaram à final derrotando o Arsenal, enquanto o Everton superou o Manchester United nos pênaltis.

O Chelsea vem mais animado para o confronto, com o anúncio de que Frank Lampard está de volta, após ter se machucado na semana passado no jogo contra o Sunderland.

A recuperação do jogador não é a única boa notícia para os Blues, que vestirão amarelo na final, enquanto os Toffees estarão de azul. Além dele, estarão em forma para entrar em campo em Wembley Alex e Juliano Belletti., enquanto o Everton conta outra vez com Phil Neville e Steven Pienaar. As boas novas devem fazer David Moyes voltar a apostar no seu favorito 4-5-1.

Desde que Guus Hiddink assumiu, o Chelsea só viu uma derrota, em 21 jogos, enquanto os Toffees obtiveram três vitórias e um empate nas quatro últimas partidas, o que os garantiu vaga na Liga Europa para a próxima temporada.

O time londrino virá com tudo para cima dos adversários, na partida de despedida do holandês como treinador da equipe; Hiddink voltará ao cargo de técnico principal da seleção russa após o fim da temporada. Já o Everton tentará conquistar o seu sexto troféu da Copa, que levaram pela última vez há 15 anos.

O defensor do Chelsea, Ashley Cole, pode se tornar o primeiro jogador em mais de 100 anos a vencer cinco vezes a FA Cup, tendo levado a medalha por três vezes defendendo o Arsenal, e uma com os Blues, em 2007.

Apesar das expectativas com a final, o brasileiro Belletti anunciou nesta sexta-feira que esta pode ser sua última temporada vestindo a camisa azul. O jogador de 32 anos afirmou que ainda não sabe se continuará na Inglaterra, apesar de ainda ter um ano no contrato.

Moyes também encontrou razões para reclamar. O estádio de Wembley tem lugar para 90 mil pessoas, mas os clubes só receberam 50 mil ingressos, para dividirem metade para cada, enquanto o restante foi para empresas patrocinadoras.

“É decepcionante que, durante toda a temporada, questionam os treinadores sobre não colocar em campo em partidas da FA Cup seus titulares, mas o maior desrespeito veio da própria federação, no número de ingressos que eles disponibilizaram para os clubes que chegaram à final”, disse o treinador.

“É hipocrisia, eles querem que a gente dê apoio à competição, que fale bem dela, mas, chegando lá, eles dão aos times número limitado de ingressos”.

O Chelsea terminou em terceiro na Premier League, com 25 vitórias, com 83 pontos. O Everton encerrou na quinta colocação, com 17 vitórias e 63 pontos.