A Portuguesa escalou o meia Héverton irregularmente e acabou sendo rebaixada. Petros mudou de direção, trombou com o árbitro e foi suspenso por seis meses. Uma garota e mais dezenas de homens chamaram o goleiro Aranha de macaco. Todos os gremistas viram o clube ser excluído da Copa do Brasil. O Brasília venceu o Paysandu nos gramados, mas foi derrotado nos tribunais. Recorreu e até agora ninguém sabe quem é o campeão da Copa Verde. Emerson Sheik fez falta dura em Henrique, do Cruzeiro, e pegou três jogos de gancho (que já foi reduzido para um). Em comum nesses casos, está a participação do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, o principal órgão que julga casos esportivos no País.

LEIA MAIS: Nenhuma punição é exagerada para o racismo, mas o que a exclusão do Grêmio significa?

Alguns dizem que eles gostam de aparecer na televisão, outros defendem que o tribunal é competente e o problema é a legislação. Inevitavelmente, nenhuma decisão será unanimidade e o Código Brasileiro de Justiça Desportiva passou a fazer parte das discussões de bar, junto com erros de arbitragem, dribles e passes, à medida em que o STJD foi ganhando importância nos últimos meses, cada vez mais presente e com decisões relevantes.

E na base de toda discussão está a informação. Por isso, decidimos dedicar essa semana a falar exclusivamente sobre o STJD, desde a sua criação até o que ele poderia se tornar, se houvesse vontade de modificá-lo. E se for realmente necessário que isso aconteça.

Segunda: 10 decisões polêmicas do STJD que influenciaram o futebol brasileiro

Até para deixarmos claro que o STJD não começou a interferir no futebol brasileiro outro dia, vamos listar dez casos polêmicos nos quais o tribunal se envolveu.

Terça: Por que o STJD existe?

Uma ótima forma de entender o presente é buscando informações sobre o passado. Contaremos porque é necessário que haja um tribunal de justiça desportiva e como o STJD foi formulado.

Quarta: Quem são os auditores? Como eles chegaram lá?

Você sabia que os auditores do STJD não precisam ser formados em direito? E que os árbitros podem indicar um representante? Vamos explicar como é formada a bancada do tribunal.

Quinta: Como é lá fora?

Como funcionam os tribunais esportivos das principais ligas do mundo. Será que eles são parecidos com os brasileiros? Quais são suas particularidades?

Sexta: Como poderia ser o STJD?

Discutiremos se o atual modelo de tribunal é realmente o mais adequado para o Brasil e quais seriam os aperfeiçoamentos e mudanças que poderiam melhorá-lo.

***

VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR POR:

>>> STJD vai continuar vivo, e está se preparando para se reproduzir

>>> Por que chamar negro de macaco é racismo?

>>> O que se vê no estádio é só a ponta do iceberg de um racismo institucional

>>> A lei foi respeitada em Fluminense x Portuguesa? Depende