A Série D do Campeonato Brasileiro chegou ao seu momento decisivo. No mesmo final de semana em que a Seleção conquistou a Copa América, o futebol no Brasil profundo seguiu em ritmo fortíssimo. A quarta divisão definiu os classificados em suas oitavas de final, bem como pareou os confrontos das quartas de final, que já valem acesso. Oito clubes permanecem em busca do sonho, com os nordestinos dando um passo à frente rumo à Série C, representando metade dos sobreviventes. Se os jogos de ida nas oitavas ficaram marcados pelos placares magros e binários, desta vez a emoção foi mais intensa pelos diferentes rincões do país.

A Bahia colocou dois times nas quartas de final. E do estado vem o responsável pela maior surpresa das oitavas. O América de Natal era o time mais tradicional entre os 16 melhores, pressionado pelo período de vacas magras na quarta divisão. Tinha uma campanha inferior, mas parecia capaz de bater de frente com o Jacuipense. Todavia, os baianos cometeram o crime. Depois do empate por 0 a 0 na Arena das Dunas, o Leão Grená derrotou o Dragão no Valfredão por 1 a 0. E o gol decisivo nasceu em uma lambança inimaginável dos potiguares. O lateral Kaike se complicou sozinho na hora de afastar um cruzamento e acabou mandando contra as próprias redes. Depois, disso, o América não conseguiria reverter o placar.

O Jacuipense fará o único confronto entre clubes da mesma região nas quartas de final. Os baianos encararão o Floresta. Depois da enorme classificação contra o Moto Club, desta vez os cearenses desbancaram o Bragantino do Pará. Seguraram o 0 a 0 na visita ao Diogão, antes de garantirem um confortável 3 a 1 no Presidente Vargas, em Fortaleza. Melhor no primeiro tempo, o Floresta abriu o placar com o artilheiro Paulo Vyctor e viu seu destaque passar a Eugênio no segundo gol. Durante a etapa complementar, Paulo Vyctor apareceu de novo, com um golaço para aumentar a contagem. O Bragantino até descontou no final, quando Caça Rato deixou os cearenses com um a menos e o árbitro anotou dois pênaltis aos paraenses – um deles, defendido pelo goleiro Carlão. Nada que atrapalhasse a caminhada dos anfitriões.

Outro nordestino (e o segundo baiano) firme em sua empreitada é a Juazeirense. Os duelos contra o Iporá mantiveram o equilíbrio. Após o empate por 1 a 1 no Adauto Morais, veio o encontro no Ferreirão, em Goiás. O placar se manteve zerado e a definição seguiu aos pênaltis, onde os visitantes conseguiram prevalecer. O goleiro Gleibson se tornou herói do Cancão de Fogo, defendendo duas cobranças dos goianos e definindo o triunfo em 4 a 3. O detalhe é que a Juazeirense demitiu seu treinador entre um jogo e outro. Carlos Rabello perdeu o emprego para Maurílio Silva – sim, AQUELE Maurílio, atacante do Palmeiras e do Paraná nos anos 1990. Segundo o presidente do clube, a intenção era dar uma “motivada” no elenco.

A Juazeirense agora pegará o Brusque, que se impôs contra o Boavista nas oitavas de final. O empate por 1 a 1 no Bacaxá deu boas condições aos catarinenses no Augusto Bauer. Fizeram o dever de casa, com a vitória por 3 a 0. Durante o primeiro tempo, Jefferson Renan abriu a contagem graças a um golaço, mandando na gaveta do goleiro. Já na segunda etapa, quando os visitantes pressionavam, o quadricolor conseguiu definir o triunfo. Jefferson Renan puxou o contra-ataque concluído por Thiago Henrique, enquanto Zé Matheus fechou a contagem no final. Apesar do investimento do Boavista, com algumas figurinhas carimbadas do futebol carioca, o empenho não se tornou suficiente.

Por fim, o quarto nordestino a passar de fase foi o Itabaiana. Os sergipanos terminaram as oitavas de final como único time a garantir o resultado positivo tanto na ida quanto na volta. Depois da vitória por 1 a 0 na Joia da Princesa, a torcida pôde aplaudir seus jogadores nos 2 a 0 sobre o Flu de Feira. O Touro do Sertão partiu para cima, tentando recobrar suas chances, mas os anfitriões se defenderam bem e resolveram quando necessário no Mendonção. O primeiro gol saiu no primeiro tempo em conclusão cheia de categoria de Jacobina. Já na etapa complementar, o Tricolor da Serra aproveitou a vantagem numérica nos minutos finais para resolver a parada com o gol de Igor Alves,

O Itabaiana viaja a São Paulo, onde enfrenta o Ituano, classificado com polêmica. O Galo de Itu não saiu do zero durante a visita ao Vitória e precisou correr atrás da vitória por 2 a 1 dentro do Novelli Júnior. O primeiro tempo permaneceu truncado, até que o Vitória abrisse o placar na volta do intervalo, com Baiano. O empate do Ituano aconteceu pouco depois, com Gui Mendes. Já o lance contestado se deu aos 25 minutos. O árbitro marcou um pênalti por toque de Cássio, que claramente estava fora da área no momento em que a bola bateu em seu braço. Claudinho converteu a cobrança. No fim, apesar da pressão dos capixabas, o goleiro Pegorari salvou os paulistas. A federação do Espírito Santo marcou uma reunião com a CBF, para questionar a validade do resultado.

O Norte segue firme com o Manaus. Após a derrota por 1 a 0 contra o São Raimundo-PA em Santarém, os manauaras apresentaram suas credenciais na Arena da Floresta, devolvendo o triunfo por 1 a 0. E seria uma tarde repleta de emoção. Durante o primeiro tempo, o Gavião buscou o seu gol graças a um pênalti também contestado, em falta que o Pantera reclamou ser fora da área. Hamilton converteu. A vitória simples se arrastou, forçando a disputa por pênaltis. Na marca da cal, Hamilton perdeu justamente a cobrança dos amazonenses. Ao menos, Jonathan pegou um dos chutes paraenses e ainda viu Mariano mandar para fora o lance decisivo, sacramentando a vitória por 4 a 3.

O oponente do Manaus é o Caxias, único time a conquistar a vitória fora de casa nesta volta das oitavas de final. Os gaúchos haviam empatado com o Cianorte no Centenário, mas se reergueram com o triunfo por 2 a 1 no Albino Turbay. Rafael Gava abriu o placar aos caxienses durante o primeiro tempo, mas os anfitriões empataram na segunda etapa, com Wesley – em lance que rendeu muita confusão, entre as idas e vindas do árbitro na validação do lance, em imbróglio que demorou 12 minutos até ser resolvido. Apesar disso, a classificação acabou determinada por Michel, concluindo um contra-ataque já aos 35 minutos.

O chaveamento das quartas de final é definido conforme as campanhas. Brusque, Manaus, Jacuipense e Itabaiana possuem as melhores pontuações, em ordem, e por isso jogarão a segunda partida em casa. Dos oito classificados, o Juazeirense é o único a ter conquistado o acesso no atual formato da Série D, criada em 2009. As partidas de ida acontecem no próximo final de semana, enquanto a definição dos promovidos fica agendada para daqui duas semanas.