A estréia do Ajax na Eredivisie dificilmente poderia ter sido melhor. É verdade que o De Graafschap, vindo da segunda divisão, desponta como sério candidato ao rebaixamento, mas uma goleada de 8 a 1 fora de casa impõe respeito aos rivais em qualquer hipótese. Infelizmente, em Amsterdã, havia pouco o que comemorar.

Com a derrota por 1 a 0 para o Slavia Praga no meio da semana, em plena Amsterdam Arena, o time de Henk ten Cate passou a correr sério risco de ficar fora da fase de grupos da Liga dos Campeões pelo segundo ano consecutivo, o que seria um desastre não apenas esportivo, mas também financeiro. No ano passado, sucumbiu contra o Kobenhavn.

Em matéria de volume de jogo, o Ajax não tem muito do que se culpar. Passou a maior parte do tempo no campo do Slavia, criou oportunidades e desperdiçou uma atrás da outra. Quando tudo indicava que a resistência tcheca cairia, aos 15 minutos do segundo tempo, Klaas-Jan Huntelaar teve sua cobrança de pênalti defendida pelo goleiro Martin Vaniak.

Onde Huntelaar – que não tem lá um grande desempenho dos 11 metros – falhou, o Slavia não perdoou. Também de pênalti, cometido por Urby Emanuelson, David Kalivoda estufou as redes e deu a senha para a torcida do Ajax reviver o pesadelo de 2006.

O Slavia sofreu apenas um gol em seis jogos oficiais este ano. No jogo da próxima quarta-feira, em Praga, contará com o retorno de seu jogador de maior expressão internacional: Vladimir Smicer, campeão europeu pelo Liverpool em 2005. Smicer não atuou em Amsterdã porque estava suspenso.

Um novo fracasso na Liga dos Campeões significa, quase certamente, mais um verão em que o clube será incapaz de segurar seus melhores valores. A história da venda de Sneijder, que foi por € 27 milhões para o Real Madrid, se repetirá com outro personagem.

Talvez seja Huntelaar, que depois do pênalti perdido teve outra má notícia: perdeu seu lugar na seleção holandesa por causa do retorno de Ruud van Nistelrooy, e não foi convocado para o amistoso contra a Suíça.

Disposto a recuperar rapidamente seu lugar na Oranje, Huntelaar marcou quatro gols contra o De Graafschap. O último deles, de pênalti, cobrado a pedido de Ten Cate. A nota positiva da partida foi a boa atuação do jovem uruguaio Luis Suárez, que participou da maioria das ações ofensivas e fez um dos gols. Hedwiges Maduro (2) e Kennedy Bakircioglu marcaram os outros.

Neste domingo, o Ajax recebe o Heerenveen pela segunda rodada, mas o jogo que vale uma temporada será três dias depois. Em Praga, se dividem a agradável estrada da Liga dos Campeões e o esburacado e melancólico caminho da Copa Uefa.

Sem convencer

O tricampeão PSV não jogou bem, mas somou os três pontos esperados na estréia fora de casa contra o Heracles Almelo: 2 a 0, com gols de Ibrahim Afellay e Mike Zonneveld apenas no segundo tempo. Ronald Koeman tem trabalho a fazer para colocar o time em condições realistas de defender o título e fazer um papel digno na Liga dos Campeões.

O Feyenoord, de quem se espera muito após uma campanha ousada de contratações, mostrou autoridade nos 3 a 0 em visita ao Utrecht. Depois do gol de Luigi Bruins – com a cumplicidade do goleiro local Franck Grandel – brilhou o atacante Roy Makaay. O ex-jogador do Bayern deu o passe para Nicky Hofs fazer o segundo, e ainda deixou sua marca para fechar o placar.

O AZ não teve sustos contra o VVV-Venlo. Os comandados de Louis van Gaal jogaram em casa e fizeram 4 a 0, com destaque para os dois gols do brasileiro Ari, um dos reforços do time para esta temporada.,

Tudo Tranquillo?

Na volta de Van Nistelrooy à seleção holandesa, quem roubou a cena foi o suíço Tranquillo Barnetta, autor dos gols da vitória dos anfitriões por 2 a 1, em Genebra.

Van Nistelrooy saiu no intervalo e deu lugar a Kuyt, que marcou o único gol da Oranje aos 7 minutos do segundo tempo, logo depois de Barnetta ampliar a vantagem da Suíça.

Em sua defesa pela atuação apenas razoável, a Holanda pode argumentar que a partida tinha maior valor para os suíços, que não terão jogos oficiais até a Eurocopa, já que têm vaga garantida como sede.

O time de Van Basten, por sua vez, pensa no fundamental confronto direto com a Bulgária no dia 8 de setembro, pelas eliminatórias. São três pontos fundamentais em uma briga acirrada por duas vagas com búlgaros e romenos.

Antes tarde do que nunca…

Mas, ainda assim, tarde. A vitória da Bélgica por 3 a 2 sobre a Sérvia adianta pouco para uma seleção virtualmente eliminada no grupo A do Euro 2008. Fica de positivo, porém, o bom desempenho de Moussa Dembelé e Kevin Mirallas no ataque.

Dembelé marcou duas vezes. Mirallas, que fez o outro, participou com destaque da bela campanha belga no último Europeu sub-21, e pode em breve ser acompanhado por outros de sua geração. Então, quem sabe, a Bélgica possa sonhar com uma vaga na Copa de 2010.

CURTAS

– O Heerenveen já se prepara para a vida sem Afonso Alves, que interessa ao Middlesbrough. O clube foi buscar no Atlético-MG o jovem atacante Paulo Henrique, profissional há pouco mais de três meses. Paulo Henrique, de 18 anos, chamou a atenção dos holandeses ao ser artilheiro do Torneio de Terborg pelo time júnior do Galo. A negociação foi fechada em € 2,5 milhões, com o clube mineiro mantendo 25% dos direitos sobre uma negociação futura.

– Outro garoto a desembarcar na Holanda é o goleiro búlgaro Nikolay Mihaylov, de 19 anos, que chega ao Twente emprestado pelo Liverpool. Ele é filho de Borislav Mihaylov, goleiro da seleção da Bulgária semifinalista da Copa do Mundo de 1994, e hoje presidente da federação do país.

– Albert Luque, atacante espanhol de 29 anos, deve ser anunciado como reforço do Ajax a qualquer momento. O ex-jogador do Deportivo La Coruña está há duas temporadas no Newcastle United, mas marcou apenas uma vez em 21 jogos na Premier League.

– Enquanto a seleção principal perdia na Suíça, a sub-21 da Holanda iniciava com vitória sua caminhada rumo ao tri europeu. Royston Drenthe fez o único gol da partida contra a Macedônia, fora de casa.

– No Mundial sub-17, a Bélgica manteve esperanças de classificação ao vencer o Tadjiquistão por 1 a 0, reabilitando-se da derrota por 4 a 2 para a Tunísia na estréia. Na última rodada, a adversária é a seleção norte-americana.

– O Anderlecht perdeu por 1 a 0 para o Fenerbahçe no jogo de ida da terceira fase preliminar da Liga dos Campeões, e agora decide a classificação em Bruxelas. Na Copa Uefa, o Standard Liège praticamente se garantiu na primeira fase ao vencer fora de casa o Käerjeng, de Luxemburgo, por 3 a 0.

– Gent, Standard e Club Brugge mantêm 100 por cento de aproveitamento após três rodadas na Eerste Klasse. O Anderlecht não acompanhou o passo, empatando por 2 a 2 com o recém-promovido Dender no último fim de semana.