Quem montou a tabela da Premier League não é amigo de Unai Emery. Além de ter o duro trabalho de suceder uma lenda, que havia deixado para trás um time frágil, o técnico espanhol começou sua passagem à frente do Arsenal com duelos difíceis contra Manchester City e Chelsea, fora de casa. Perdeu ambos. Mas, desde então, os Gunners não desperdiçaram mais pontos no Campeonato Inglês. Neste domingo, a vítima foi o Everton, que perdeu por 2 a 0, no Estádio Emirates.

Uma partida aberta, que não teve mais gols porque Petr Cech estava em uma tarde inspirada. O veterano goleiro cometeu algumas falhas no começo da temporada, principalmente quando tentava jogadas mais sofisticadas com os pés, e passou a sofrer com a sombra de Bernd Leno, goleiro contratado durante a janela de transferência para disputar a posição.

No entanto, foi dele a responsabilidade de impedir que Richarlison marcasse no Emirates. Porque houve muitas oportunidades para que isso acontecesse. Mas quem precisou trabalhar bem primeiro foi Pickford, que defendeu um chute à queima-roupa de Monreal, após passe de Aubameyang. O brasileiro, então, dominou pela esquerda, entrou em diagonal e bateu colocado. Cech pulou para defender.

De fora da área, Richarlison tentou de novo para, mas mandou para fora, perto da trave. A cobrança de falta de Digne tinha endereço, não fosse a esperta defesa de Cech, que também saiu para abafar Walcott, que aparecia livre dentro da área. A dois minutos do intervalo, Richarlison recebeu de Walcott, ciscou para cima da marcação, abriu o ângulo e soltou a perna. Cech, mais uma vez, defendeu. 

O Arsenal marcou seus dois gols em um intervalo de quatro minutos, no começo do segundo tempo. Lacazette acertou um belo chute colocado, e Aubameyang, em flagrante posição de impedimento, ampliou para 2 a 0. O Everton quase descontou em uma cabeçada de Michael Keane, mas Cech caiu para fazer grande defesa. Nos minutos finais, enquanto os visitantes pressionavam, o goleiro foi essencial nas saídas do gol e nas interceptações de cruzamentos. 

Com uma tabela mais sossegada, o Arsenal emenda quatro vitórias seguidas pela Premier League, e cinco em todas as competições. Soma 12 pontos e está em sexto lugar. O Everton, por sua vez, ainda não engrenou com Marco Silva. Apenas uma vitória em seis rodadas, e seis pontos no total. 

.


Os comentários estão desativados.