Edinson Cavani segue uma trilha de gols na Ligue 1. A decepção na Champions League ficou para trás depois da eliminação trágica diante do Barcelona e o Paris Saint-Germain já aponta de novo para o alto. No fim de semana passado, o time da capital bateu o Monaco na final da Copa da Liga. Neste domingo, goleou o Guingamp por 4 a 0 e se manteve a três pontos do rival do principado na disputa pelo título francês da temporada. Mais do que isso: chegou à espetacular marca de 42 gols em 41 jogos pelo clube parisiense.

LEIA TAMBÉM: Capitão e artilheiro, Falcao mantém o Monaco no caminho do título francês

Além de Cavani, quem também brilhou foi outro sul-americano: o argentino Ángel Di Maria. Foi ele quem abriu o placar aos 11 minutos do segundo tempo. Sim, porque o primeiro tempo terminou em 0 a 0. E os gols vieram rapidamente. Depois de abrir o placar aos 11, aos 15 Cavani marcou o seu primeiro gol. Dobraria a dose aos 25. Depois, aos 46, já nos acréscimos, Blaise Matuidi fechou o placar em 4 a 0.

O brasileiro Lucas Moura começou o jogo no banco. Entrou no lugar de Ángel Di María, aos 39 minutos do segundo tempo. Não fez muito coisa em campo nos poucos minutos que teve em campo. Jornais franceses especulam que o jogador deve ser negociado pelo clube francês na próxima temporada.

Edinson Cavani, por sua vez, vai se consagrando como o artilheiro que costumava ser no Napoli. Sem a sombra de Ibrahimovic – e sem precisar atuar pelas pontas, improvisado, como já deixou claro que não gosta. Atuando como referência, Cavani se tornou um diferencial do PSG e parece, finalmente, justificar o valor astronômico que foi pago por ele em 2013, € 64,5 milhões.

A temporada de Cavani é tão boa que esta já é a sua melhor na carreira. Mesmo na sua última temporada no Napoli, em 2012/13, o uruguaio tinha feito 38 gols em 43 jogos. Com dois jogos a menos, o atacante já marcou dois gols a mais. Aquele tinha sido, até agora, a melhor temporada de Cavani em termos de gols.

Cavani é um marcador de gols nato e vem demonstrando isso ao marcar pelo menos 20 gols por temporada desde 2010/11, seu primeiro ano atuando pelo Napoli. Naquele ano, ele estava emprestado por uma bagatela: €5 milhões. O investimento alto para ter um jogador emprestado valeu a pena. A cláusula de compra de € 12 milhões ao final do contrato para tê-lo em definitivo acabou sendo barata.

A marca de 42 gols em 41 jogos pelo PSG já é a segunda melhor de um jogador pelo clube em uma só temporada. Só fica atrás de Zlatan Ibrahimovic, justamente na temporada passada, 2015/16. O sueco marcou 50 gols em 51 partidas. O uruguaio pode bater esta marca com os jogos que o PSG ainda tem a fazer. Resta saber se conseguirá se tornar o maior artilheiro em uma só temporada pelo clube da capital francesa.

Veja o infográfico com os números de jogos e gols de Cavani desde que chegou à Europa, em 2007: