O Fútbol Club Barcelona nasceu em 1899, fundado pelo suíço Joan Gamper. Um clube que não demorou a ser um dos protagonistas do futebol espanhol e a inspirar a criação de outras equipes ao redor do mundo. Tanto é que, em 1925, foi formado o sósia mais famoso dos blaugranas: o Barcelona Sporting Club. A inspiração veio do apoio dado pela comunidade catalã à cidade de Guayaquil, bem como pela origem de alguns dos fundadores. Porém, o que parecia uma boa ideia para os jovens há 88 anos pode trazer problemas ao clube equatoriano.

Tudo por que o Barcelona original promete processar sua cópia sul-americana por “uso indevido da marca”. Os catalães entraram com uma petição pelo registro do nome e do escudo no país sul-americano. Obviamente, a postura intransigente causou a revolta dos dirigentes e dos torcedores equatorianos. O Barcelona de Guayaquil não é apenas o maior campeão nacional, mas também o clube mais popular do país.

 

“O único e legítimo dono da marca Barcelona em território equatoriano é o Barcelona Sporting Club e assim se refletem os respectivos registros do Instituto Equatoriano de Propriedade Intelectual (IEPI). É público e notório que, no Equador, o nome Barcelona identifica em primeiro lugar e antes que nenhuma outra entidade o Barcelona Sporting Club”, declararam os equatorianos, por meio de nota oficial.

Não dá para negar a inspiração no nome e nem mesmo no escudo, com a bandeira da Catalunha, a Cruz de São Jorge e as cores blaugranas, que nem são representadas no uniforme do time de Guayaquil. Porém, é difícil imaginar que os catalães ganhem a causa na justiça local. Afinal, os Culés podem ter quatro Ligas dos Campeões, mas nunca serão terão uma taça do Equatorianão no museu ou um vice na Libertadores, como os Toreros.


Os comentários estão desativados.