O Corinthians tinha uma missão difícil pela frente. Mesmo contra um time praticamente reserva do Racing, tinha a missão de fazer gols no Cilindro, depois do empate por 1 a 1 em Itaquera. E saiu atrás no primeiro tempo. Mas, depois do intervalo, com a entrada de Vagner Love, os paulistas melhoraram, conseguiram a igualdade e poderiam até ter vencido. Com nove empate por 1 a 1, a classificação foi decidida nos pênaltis. Cássio, com duas defesas, garantiu o Timão na próxima fase da Copa Sul-Americana.

LEIA MAIS: 65 anos do Doutor: quando o técnico Sócrates tentou instaurar a democracia em Cabo Frio

Com o Racing na liderança da Superliga Argentina, o técnico Eduardo Coudet modificou bastante a escalação do seu time para enfrentar o Corinthians. Apenas o goleiro Gabriel Arias, o lateral esquerdo Alexis Soto e o meia Neri Cardozo foram titulares nesta quarta-feira e no sábado, no clássico contra o Independiente. Pressão total dos donos da casa nos primeiros 15 minutos, com cruzamentos perigosos atravessando a área, sem ninguém para completar, e um chute de Cristaldo por cima.

Aos 41 minutos, Neri Cardozo cruzou com perfeição para Cristaldo cabecear no canto de Cássio e abrir o placar. Sornoza, em cobrança de falta, quase empatou pouco depois. Arias fez uma bela defesa. Pedrinho pegou o rebote, mas mandou para fora.

Carille voltou com Vagner Love no lugar de Clayson e rapidamente colheu os frutos. Com presença de área, o atacante pegou a sobra de uma bola mal afastada pela defesa do Racing e emendou um voleio de dentro da área para empatar. Dinâmica constante do segundo tempo foi o time da casa com posse de bola, buscando os espaços, cruzando na área. E o Corinthians perigoso no contra-ataque.

Em um deles, Pedrinho soltou Gustavo pela direita. O artilheiro carregou livre e cruzou para Love, dentro da área, também em marcação. Love pegou de primeira, buscando o canto alto esquerdo de Arias, que mostrou o quão em dia estão os seus reflexos ao fazer uma defesa maravilhosa.

O Corinthians quase encaminhou a classificação, aos 40 minutos, quando Fagner fez boa jogada pela direita e cruzou na segunda trave, onde Gustagol subiu alto para cabecear. Nery Dominguez cortou, com Arias já batido. No outro lado, Zaracho recolheu rebote da defesa corintiana, na entrada da pequena área, limpou e, na hora de bater, mandou por cima.

Gustagol abriu os trabalhos da disputa de pênaltis, com uma batida firme no canto direito. Cvitanich encheu o pé e acertou o travessão antes de empatar. Matheus Vital bateu cruzado para o Corinthians. Nery Domínguez bateu bem mal e Cássio defendeu. Sornoza retribuiu isolando a sua cobrança. Cristaldo, autor do gol do Racing, mandou para fora. Love fez 3 a 1 para o Corinthians, e Guillermo Fernández descontou para os argentinos.

Danilo Avelar tinha a bola do jogo para classificar o Corinthians. Mandou no canto. Nem foi um chute ruim, mas Arias voou para defender. Pillud soltou a bomba no meio e levou a disputa às alternadas. Richard cobrou muito bem. Soto empatou mandando no ângulo. Fagner também buscou o meio. Solari precisava marcar para manter o Racing na disputa. Tentou um chute cruzado rasteiro. Pegou mal. Cássio pulou certo, fez a defesa e classificou o Corinthians.