Antonio Cassano tem 35 anos e foi um dos grandes talentos da sua geração. Foi? Nada disso. Segundo ele mesmo, ainda não se aposentou e está esperando uma proposta satisfatória. O atacante não atua desde 2016, quando entrou em uma disputa de contrato com a Sampdoria. Antes da atual temporada, em julho, acertou contrato com o Verona, que tinha voltado à Serie A, mas desistiu depois de duas semanas. Mas não para se aposentar. Falta só uma proposta que ele goste.

LEIA TAMBÉM: Insigne diz que Cassano poderia ter ganhado uma Bola de Ouro e detona Higuaín

“Fundamentalmente, eu sou um jogador porque eu treino todos os dias, mas não tive uma proposta satisfatória. Todo mundo pensa que eu parei e que não posso mais jogar… Bem, não é verdade: trabalho agora mais do que antes e se chegar a oportunidade que me faça feliz, estarei pronto”, afirmou Cassano, em entrevista ao Corriere dello Sport.

“Olhe para mim. Eu não tenho barriga, estou com 85 quilos, o mesmo peso de quando eu fui para a Copa do Mundo no Brasil. Duas vezes por dia eu vou treinar em Carasco, na saída de Chiavari, e acompanho o treinamento do meu ex-preparador Tibaudi”, contou o ex-jogador de Roma, Real Madrid, Sampdoria, Milan e Inter.

“De manhã, acordo às 7, às 7h40 levo meus filhos à escola, treino das 8 às 9h30, depois volto para café da manhã e almoço. Às 14h30, faço uma segunda sessão de treinamento de 60 a 70 minutos e às 16h30 vou buscar as crianças. Estou com eles até o jantar e brincamos. Minha vida é essa coisa estupenda”, disse ainda Cassano.

A disputa pela artilharia da Serie A está muito forte. Ciro Immobile é o artilheiro, com 20 gols, seguido por Mauro Icardi, com 18, e Paulo Dybala, com 14. Quando perguntado quem é o melhor atacante da Serie A, Cassano não tem nenhuma dúvida. “Higuaín. Ele, Pjanic e Buffon são os três únicos campeões da Serie A”, declarou o jogador.


Os comentários estão desativados.