Michael Carrick, aos 35 anos, tem o seu futuro indefinido. O volante do Manchester United só tem contrato até junho e não se sabe se ele receberá proposta de um novo contrato. Um jogador que tem sido importante e demorou a ganhar seu espaço com o técnico José Mourinho, mas que tem um valor alto para o time. Depois de 11 anos atuando pelo Manchester United, ele receberá um jogo de homenagem ao final da temporada e, ainda sem decidir se irá se aposentar, ele disse que não joga por outro clube no país.

LEIA TAMBÉM: Os 15 anos do gol irreplicável de Bergkamp: como pensou o gênio antes de atingir a perfeição

“Eu tive tantos bons momentos aqui que eu não poderia jogar em qualquer outro lugar na Inglaterra”, afirmou o jogador em entrevista à ESPN americana. “Eu devo admitir que acho difícil jogar por qualquer outro clube neste país depois de jogar aqui. Eu não acho que eu poderia fazer isso”, declarou o jogador.

“Eu sempre quis me aposentar no topo, eu tenho sentido isso por um bom tempo. Eu quero me aposentar nos meus termos. Isso não é ser egoísta, eu só quero subir a montanha e depois não aguentar. Eu quero deixar o jogo no momento certo, mas é um equilíbrio difícil de conseguir, sabendo que esse é o meu destino”, declarou ainda o jogador.

O jogador não descartou ir para a China, mas disse que esta é uma decisão que vai levar em conta o que for melhor para a sua família e filhos. Há especulações também sobre ir para a MLS, nos Estados Unidos.

Enquanto decide, Carrick terá o seu jogo de homenagem no dia 4 de junho. Ele conseguiu reunir os campeões da Champions League de 2008 pelo United contra um grupo de estrelas. Steven Gerrard, Frank Lampard e Michael Owen todos confirmaram participação pelo time das estrelas. Paul Scholes e Ryan Giggs irão jogar pelo time do United de 2008. E Carrick está surpreso que ele terá um jogo de homenagem.

“Nunca passou pela minha cabeça”, afirmou o jogador. “Quando aconteceu, com uma transferência tão grande, você só quer entrar no time”, disse. “Ganhar um jogo de homenagem é muito difícil hoje em dia e eu estou muito orgulhoso de ganhar um. Isso irá me atingir no dia, eu acho. Será estranho, mas eu irei gostar. Será ótimo para minha família e filhos – eles estão em uma idade agora que eles podem aproveitar, então isso significa tanto para eles quanto para mim”.

“Eu estou ansioso para isso. É uma oportunidade única na vida e eu estou bem ciente disso. É tudo para caridade também, o que eu estou muito orgulhoso, então espero que possamos arrecadar o máximo possível”, declarou ainda o camisa 16 do United.

Apesar de ser muitas vezes reserva, Carrick tem um espaço importante no Manchester United de José Mourinho. Muitas vezes o clube resolve jogar com Ander Herrera e Paul Pogba no centro do meio-campo, mas a presença de Carrick é uma opção importante para dar mais segurança por ali.