O meio-campista Carlos Sánchez, do River Plate, foi eleito o melhor jogador atuando na América do Sul. É a primeira vez que um jogador uruguaio vence o prêmio do jornal El País, do Uruguai, o de maior prestígio no continente. Sánchez, que veste a camisa 8 no River Plate, foi um dos principais jogadores dos Millonarios nas conquistas da Recopa Sul-Americana, Copa Libertadores e Copa Suruga. Ele estava em campo na derrota para o Barcelona, na final do Mundial de Clubes.

LEIA TAMBÉM: [Vídeo] Os 10 melhores recibimientos das competições sul-americanas em 2015

O Rei da América é o principal prêmio de todas as América. Elege, da América do Norte à América do Sul, o melhor jogador deste lado do Atlântico. Promovido pelo jornal El País, conta com a participação de 436 jornalistas de diversas partes do mundo. Carlos Sánchez foi eleito o melhor por larga margem, com 182 votos. O segundo colocado foi Carlos Tevez, do Boca Juniors, com 61. Miller Bolaños, da LDU e da seleção do Equador, foi o terceiro colocado com 23 votos.

Além de Sánchez, outros quatro jogadores do River Plate aparecem na lista: o volante Matías Kraneviter, que foi para o Atlético de Madrid; o goleiro Marcelo Barovero, capitão do time; o atacante, também uruguaio, Rodrigo Mora; e Teófilo Gutiérrez, que deixou o time no meio do ano para atuar no Sporting, de Portugal. O time do ano do prêmio teve seis jogadores do River: Barovero, Maidana, Funes Mori (que foi para o Everton no meio do ano), Kranevitter e Sánchez. Completam o time Arévalo Ríos (Tigres e Uruguai), o venezuelano Luis Seijas (Independiente Santa Fe e Venezuela), e os atacantes Bolaños (LDU e Equador), Tevez (Boca Juniors e Argentina) e Gustavo Bou (Racing e Argentina).

Dois jogadores que atuaram no Brasil em 2015 apareceram na lista. O meio-campista Charles Aránguiz, que jogou pelo Internacional, recebeu cinco votos. Paolo Guerrero, que atuou no primeiro semestre pelo Corinthians e no segundo pelo Flamengo, também foi citado na lista, com um voto. Nicolás Lodeiro, que deixou o Corinthians em janeiro para atuar pelo Boca Juniors, recebeu dois votos.

Dois europeus que atuam nas Américas também receberam votos. O italiano Sebastian Giovinco, que em janeiro deixou a Juventus para jogar no Toronto, do Canadá, e foi eleito o melhor jogador da fase regular da MLS. O meia-atacante jogou tão bem que voltou a atuar pela seleção italiana, convocado pelo técnico Antonio Conte.

Quem também foi lembrado no prêmio foi o francês André-Pierre Gignac, que no meio do ano trocou o Olympic de Marseille para jogar pelo Tigres. O atacante francês ajudou o time mexicano a chegar à decisão da Copa Libertadores contra o River Plate e foi importante também na conquista do torneio Apertura, conquistado neste segundo semestre. Gignac também voltou a atuar pela seleção francesa e estava em campo naquele fatídico jogo do atentado a Paris, marcando, inclusive, um dos gols.

Desde que o prêmio foi instituído, em 1986, jogadores brasileiros venceram sete vezes: Bebeto (1989), Raí (1992), Cafu (1994), Romário (2000), Neymar (2011, 2012) e Ronaldinho (2013).

A última vez que um jogador uruguaio venceu o prêmio, dado ao melhor jogador em atuação na América do Sul, foi em 1995. Naquele ano, Enzo Francescolli, que também jogava pelo River Plate, levou o prêmio. Ele foi fundamental na conquista da Copa América de 1995, quando o Uruguai venceu o Brasil na final, em competição disputada em terras uruguaias.

Aos 31 anos, Sánchez é também jogador da seleção uruguaia e foi vendido ao Monterrey, do México. Na temporada, o meio-campista marcou 10 gols, quatro deles em sete das finais do River Plate no ano. Em 2014, o prêmio foi concedido a Teo Gutiérrez, atacante colombiano, atualmente no Sporting, que atuava no River Plate ao lado do uruguaio.

Veja a capa do jornal uruguaio deste dia 31, que anuncia o prêmio, e a lista final dos votos em seguida. Veja também o time do ano e todos os vencedores do prêmio desde 1986, quando foi criado.

Rey de America 2015

O time do ano das Américas, segundo o prêmio
O time do ano das Américas, segundo o prêmio
Todos os vencedores do Prêmio Rei da América:

1986 Antonio Alzamendi

1987 Carlos Valderrama

1988 Ruben Paz

1989 Bebeto

1990 Raúl Vicente Amarilla

1991 Oscar Ruggeri

1992 Rai

1993 Carlos Valderrama

1994 Cafu

1995 Enzo Francescoli

1996 José Luis Chilavert

1997 Marcelo Salas

1998 Martín Palermo

1999 Javier Saviola

2000 Romario De Souza

2001 Juan Román Riquelme

2002 José Saturnino Cardozo

2003 Carlos Tevez

2004 Carlos Tevez

2005 Carlos Tevez

2006 Matías Fernández

2007 Salvador Cabañas

2008 Juan Sebastián Veron

2009 Juan Sebastián Veron

2010 Andrés D’Alessandro

2011 Neymar

2012 Neymar

2013 Ronaldinho

2014 Teófilo Gutierrez

2015 Carlos Sánchez