Uma cena que aconteceu pouco antes da bola rolar na Imtech Aren nesta quarta, para Hamburgo e Borussia Mönchengladbach, cortou uma porção de corações por aí. Os capitães de ambos os times se reuniram com a arbitragem, como de costume, para disputarem o direito de escolher um lado para começar. Depois disso, os jogadores e os árbitros se cumprimentaram e partiram em direção aos seus lados do campo. Até aí, tudo normal. Só que no meio dessa ação costumeira estava um pequeno garoto tentando dar ao menos um toque na mão de Lars Stindl. Acabou que o menininho não foi notado pelo jogador do Gladbach, e o vídeo do momento repercutiu nas redes sociais. Mas Stindl, como o bom capitão que é, deu um jeito de se desculpar quando ficou sabendo o que havia acontecido após o jogo.

VEJA TAMBÉM: Não é só no Brasil: Juanmi marca pela Real, homenageia garoto que morreu com leucemia e toma cartão

A própria conta do Borussia Mönchengladbach em inglês no Twitter publicou o vídeo com a cena. “Pobre garotinho! Nós iremos ao menos te dar um aperto de mão!”, escreveu o clube alemão. Não tinha como ficar comovido com a carinha que o pequeno mascote fez ao ser ignorado pelo atacante. Ele tentou uma, tentou duas, tentou três vezes cumprimentá-lo, mas a pressa e a tensão do momento, já que era uma partida decisiva pelas quartas de final da Copa da Alemanha, fizeram com que o capitão do Gladbach não percebesse sua presença ali, entre o trio de arbitragem. Ao menos foi isso que Stindl postou em seu Twitter depois jogo que terminou com a vitória do Borussia por 2 a 1, placar o qual ele ajudou a construir com um gol. O capitão se desculpou e deu a camisa que usou no jogo para o mascotinho.