Darijo Srna adotou Donetsk como sua cidade. O croata chegou ao Shakhtar aos 21 anos e, desde então, se tornou um verdadeiro símbolo local. Na última semana, inclusive, quebrou o recorde de jogos com a camisa do clube. Pois a idolatria ao capitão não vem apenas por aquilo que ele joga ou representa. Srna também participa de maneira ativa na região. Em 2014, ele doou 20 toneladas de mexericas para ajudar a população, em meio à guerra civil. Já nesta semana, iniciou a doação de 100 computadores para crianças de 11 cidades locais.

VEJA TAMBÉM: A trajetória que Srna construiu no Shakhtar inspira a máxima admiração

Os laptops serão distribuídos em diferentes escolas da região de Donetsk e darão apoio ao aprendizado de órfãos, assim como de jovens com necessidades especiais. Todos os computadores terão programas para atender as demandas, incluindo softwares adaptados para facilitar a utilização de pessoas com limitações motoras. Nesta sexta, os primeiros aparelhos foram entregues nas cidades de Horlivka, Yasynuvata e Shakhtarsk.

“Nossos torcedores residem na região de Donbas. Ao longo dos últimos anos, eles acreditaram em mim e em nosso time, antes de ficarem no meio do conflito. Então, meu desejo é ajudá-los. As crianças são o nosso futuro. E eles precisam ter a chance de aprender e se desenvolver, especialmente nestes momentos difíceis”, declarou Srna, ressaltando o apoio que também vem sendo garantido pelo presidente do Shakhtar, Rinat Akhmetov.

A distribuição dos laptops acontecerá até dezembro. Ao todo, 23 escolas serão atendidas. Um nobre ato de um capitão que faz jus à braçadeira também fora de campo.