Libéria e Serra Leoa fizeram o jogo mais dramático da primeira fase nas Eliminatórias da Copa de 2022. A classificação dos liberianos em Freetown, capital serra-leonesa, aconteceu graças a um pênalti defendido aos 50 minutos do segundo tempo. Mas se o goleiro Ashley Williams, de 18 anos, se tornou um herói em seu país, o capitão Umaru Bangura sofreu com o ódio em Serra Leoa. O defensor teve a sua casa no país atacada, em revolta contra o erro que custou a eliminação da equipe.

Jogador do Zurique, Bangura nasceu em Freetown e começou sua carreira na cidade, antes de se transferir à base do Watford no final da adolescência. Possui uma casa na capital, que terminou sofrendo com a ira dos torcedores. Eles jogaram pedras contra o edifício, destruindo assim janelas e portas. Além disso, também cantavam uma música para menosprezar o capitão da seleção após seu pênalti perdido.

“É um dos piores dias da minha vida. Eu nem posso sair de casa, porque não esperava esse tipo de hostilidade comigo. Eu fiz meu trabalho. Como capitão, assumi a responsabilidade e cobrei o pênalti. Estou realmente desapontado. Mas, ao mesmo tempo, gostaria de pedir desculpas e implorar o perdão dos torcedores”, afirmou Bangura, em entrevista à BBC.

E não foi apenas a casa de Bangura que sofreu com a ignorância. Na saída do estádio, torcedores atacaram uma ambulância da Cruz Vermelha. Os agressores suspeitavam que Bangura estivesse escondido no veículo. Arremessaram pedras e quebraram os vidros do carro. Quatro voluntários na ambulância acabaram feridos pela agressão.

Ministro dos Esportes, Ibrahim Nyelenkeh condenou as ações: “Eu estou realmente decepcionado com os torcedores de Serra Leoa. Alguns marginais descontentes foram à casa de Bangura. Não é bom para o esporte. Ele é nosso capitão e o futebol é um jogo de sorte. O hooliganismo está ficando sem precedentes. Devemos tomar medidas para combatê-lo”.

A Libéria havia vencido a partida de ida contra Serra Leoa por 3 a 1. Já em Freetown, os serra-leoneses abriram o placar e poderiam ter confirmado a classificação, caso Bangura convertesse a penalidade. Com o erro, o triunfo por 1 a 0 se tornou insuficiente.