A troca de Marco Giampaolo por Stefano Pioli não parece ter gerado grandes efeitos no Milan. A equipe permanece com as mesmas dificuldades para impor o seu jogo e somente a duras penas é que consegue somar pontos na Serie A. No meio da semana, os rossoneri fizeram sua parte ao derrotar a Spal. Entretanto, não tiveram grande alívio, com mais uma derrota neste domingo: pela primeira vez desde 1989, a Lazio conseguiu superar os milanistas dentro do San Siro. E não são apenas os treinadores que recebem as críticas.

Em entrevista à Radio Anch’io Sport, programa da RAI, Fabio Capello discutiu os rumos atuais do Milan. O antigo comandante dos rossoneri, multicampeão nos anos 1990, analisou também uma questão mental que trava os resultados da equipe. Para o veterano, os milanistas sequer exibem grande coragem dentro de campo: “O Milan está com problemas. Os jogadores não apresentam um grande nível, você pode perceber. Eles estão jogando com medo”.

Especificamente, Capello avaliou as situações de Lucas Paquetá e Rafael Leão. Entre os maiores investimentos do Milan nos últimos mercados de transferência, os dois jovens encontram dificuldades neste início da temporada. Paquetá ainda se saiu bem contra a Spal, mas nem assim conquistou os elogios do veterano.

“Paquetá e Leão não têm qualquer personalidade e eles não jogam de acordo com o valor gasto em suas contratações. Paquetá tem qualidade, mas não demonstra isso. Leão me deixou nervoso contra a Lazio. Ele precisa continuar jogando quando o Milan não está com a bola. Neste domingo, ele só jogou quando teve a bola em seus pés”, criticou Capello.

“Repito, acho que os problemas que o Milan enfrenta estão na cabeça dos jogadores. Quando você não tem tanta qualidade e sua cabeça não está funcionando… A situação no clube pode sofrer um impacto. Não vejo um líder, um capitão. Não pode ser apenas alguém para usar a braçadeira, mas um jogador que também pode ampliar as ideias do treinador e criar um coletivo”, complementou o treinador.

O Milan ganha uma semana de descanso, até voltar a campo na sequência da Serie A. E não será um compromisso fácil: no domingo, os rossoneri visitam a Juventus, em Turim. A equipe conquistou 13 pontos até o momento (menos da metade da pontuação acumulada pela Velha Senhora) e ocupa o modesto 12° lugar, mais próxima da zona de rebaixamento do que da zona de classificação à Liga Europa.