Um dos grandes centroavantes da história da Argentina é Gabriel Batistuta. O ex-jogador fez história jogando no futebol italiano, especialmente pela Fiorentina. Defendeu o clube de Florença de 1991 a 2000, um período de muito sucesso da Serie A, que era considerada a melhor liga do mundo. Jogou ainda pela Roma de 2000 a 2003, onde ganhou a Serie A. Defendeu também rapidamente a Internazionale, em 2003. Por isso, ser comparado a ele é sempre uma forma elogiosa. E foi assim que Fabio Capello se referiu a Mauro Icardi, centroavante da Internazionale que tem sido o destaque do time nos últimos anos. Ele comentou sobre o Derby Della Madoninna, que acontece neste domingo.

LEIA TAMBÉM: Sacchi: “O bom futebol depende de ideias, não da qualidade dos jogadores”

O duelo entre Inter e Milan coloca frente a frente a terceira melhor defesa, dos interistas, e o terceiro melhor ataque, dos rossoneri. “Essas estatísticas apontariam para um empate, mas você tem que analisar as fraquezas nos times e nesse sentido, me parece que a defesa do Milan não é particularmente sólida”, afirmou Capello em entrevista ao Il Giorno. “Os rossoneri têm algumas dificuldades na defesa e a Inter tem um ataque muito perigoso. O Milan precisará ter muito cuidado”.

“Você nunca pode fazer previsões em um dérbi porque o jogo é separado do resto da temporada e tem a sua atmosfera particular. Estatísticas não são decisivas, mas sim determinação e motivação”, analisou o ex-treinador do Milan. Foi pelo time rubro-negro que Capello conquistou alguns dos seus maiores títulos, com quatro títulos de Serie A e a sua única Champions League na carreira.

Um dado curioso dos dois rivais de Milão é que ambos têm um camisa 9 argentino. Perguntado quem o técnico preferia, se Gonzalo Higuaín ou Mauro Icardi, ele fez uma comparação muito elogiosa. “Eu já conheço bem Gonzalo, já que ele chegou ao Real Madrid comigo em 2006. Ele ainda precisava de tempo para amadurecer, mas você podia ver que ele trabalhou duro e já tinha grande qualidade na sua finalização”, afirmou o técnico.

“Icardi me lembra Gabriel Batistuta, já que ele particularmente não participa muito das ações fora da área, mas ele é mortal dentro da área. Ele também pode fazer voleios como poucos no mundo e é forte pelo alto também”, descreveu Capello. “Eu estou feliz que a cidade de Milão possa aproveitar esses dois grandes centroavantes em ação”.

Depois do clássico com o Milan, o desafio da Inter será enfrentar o Barcelona, pela Champions League. Os catalães estarão sem Lionel Messi, que fraturou o rádio do braço direito e fica fora de ação por três semanas, segundo informação do clube.

“Os nerazzurri têm uma defesa sólida e as duas viradas contra Tottenham e PSV realmente aumentaram a confiança. Eu tenho confiança que a Inter pode causar uma surpresa, porque o Barcelona parece muito exposto na defesa”, analisou o treinador sobre o duelo.

Inter e Milan se enfrentam neste domingo, 21, às 15h30. O jogo terá transmissão pela RAI International e pelo Serie A Pass no Brasil. Veja mais na Programação de TV.