Fabio Cannavaro é um filho de Nápoles, a cidade onde nasceu e cresceu. O ex-zagueiro jogou nas categorias de base do Napoli, o clube da cidade, e foi lá que se profissionalizou, em 1992. Permaneceu até 1995, quando se transferiu para o Parma. Passou também por Internazionale, Juventus, Real Madrid e voltou à Juventus, antes de encerrar a carreira no Al-Ahli, dos Emirados Árabes, em 2011. Depois de tanto tempo, ele sonha em voltar ao clube um dia, desta vez como técnico.

“Eu comecei a treinar há cinco anos e eu sonho em um dia treinar um grande time, o Napoli é um deles”, afirmou o ex-zagueiro à Sport MediaSet. “Eu tive sorte em ter os melhores técnicos nos últimos 50 anos e eu espero levar comigo alguma coisa de cada um deles”.

“O dia que eu decidir retornar à Europa, eu espero que eu esteja pronto. Eu sempre senti falta de Nápoles, eu saí aos 21 anos, mas continuei muito próximo. Eu vivi em muitas cidades ao redor do mundo, mas eu irei terminar em Nápoles, quando criança eu sonhava em me tornar um símbolo do time”, contou Cannavaro.

No auge da carreira de Cannavaro, o Napoli vivia uma situação trágica. Rebaixado em 1998, o clube jogou a Serie B duas temporadas, voltou, mas foi imediatamente rebaixado novamente. O clube faliu e precisou voltar à terceira divisão, onde ficou dois anos. Voltou a jogar a Serie B na temporada 2006/07 – quando Cannavaro era vencedor da Bola de Ouro – e chegou à Serie A em 2007/08. Desde então, sua pior posição foi um 12º lugar e o clube voltou a ser forte, disputando títulos – ganhou duas Copas da Itália e uma Supercopa.

O Napoli mudou de treinador em 2019, quando demitiu o experiente Carlo Ancelotti e contratou Gennaro Gattuso, que foi companheiro de Cannavaro na seleção italiana. E foi elogiado pelo ex-companheiro. “O Milan cometeu um erro, infelizmente eles não entenderam isso”, comentou Cannavaro, sobre a saída do ex-volante do time de Milão, ao final da temporada 2018/19. “Rino está preparado, ele te dá confiança, ele faz você jogar e merece a confiança do Napoli”.

Na sua carreira como jogador, um dos grandes momentos foi a passagem pela Juventus, de 2004 a 2006, que culminou na Copa do Mundo e o título italiano. Ele acabou eleito o melhor jogador do mundo naquele ano e se transferiu para o Real Madrid em seguida. Comentando a situação atual da Juventus, ele elogiou Maurizio Sarri, o treinador do clube.

“Eu acho que ele é um grande técnico, ele certamente está tendo problemas para transmitir suas ideias, talvez mais do que o esperado e isso pode dificultar um pouco o jogo do time”, afirmou Cannavaro. “Mas suas qualidades não são nem passíveis de discussão”. Quando perguntado sobre seu jogador favorito na Serie A, Cannavaro também apontou para a Juventus. “eu gosto de Bernardeschi. Eu gosto de [Lorenzo] Insigne e [Ciro] Immobile] também. Nomear um é muito difícil”.

Cannavaro começou a carreira como técnico em 2013, como assistente no Al-Ahli. Depois, assumiu o Guangzhou Evergrande, interinamente, em 2014, até 2015. Passou pelo Al-Nassr, da Arábia Saudita, o Tianjin Quanjian, em 2016 e 2017, e voltou ao Guangzhou Evergrande em 2017. Teve uma passagem pela seleção da China, em 2019, mas segue no clube chinês.