River ou Boca? O que os odds dizem sobre a (enfim) final da Libertadores?

Depois de tanto drama, apreensão e violência, a Libertadores da América deve conhecer o seu campeão a partir das 17h30 (de Brasília) deste domingo (9), com uma inusitada decisão entre River Plate e Boca Juniors no Santiago Bernabéu, em Madri. Já faz quase um mês, então vale a pena reforçar: o duelo de ida terminou 2 a 2 na Bombonera.

Com pesadas trocas de farpas entre os jogadores, o confronto promete ser quente também para a turma que caça lucros nas casas de apostas de futebol. O cenário para esta “terceira final” está de acordo com o que se apresentava na segunda, a que teve a sua realização cancelada por conta do selvagem ataque ao ônibus dos jogadores do Boca. O River comandado pelo cada vez mais estridente Marcelo “El Muñeco” Gallardo devolve R$ 2,60 a cada R$ 1,00 apostado em sua vitória, de acordo com o site especializado em apostas OddsShark.com. As combinações que vêm a seguir são o empate, devolvendo R$ 2,80/R$ 1,00, e a vitória do Boca, que renderia o alto lucro de R$ 3,10 a cada R$ 1,00 apostado.

Há certa equilíbrio nos odds, porque o favoritismo do River é considerável no tempo normal, mas apertado na hora de decidir quem fica com o título. O gigante de Núñez devolve R$ 1,80/R$ 1,00 em caso de volta olímpica, enquanto o Boca paga R$ 1,95 a cada R$ 1,00 na mesma possibilidade de aposta. O gigante de Núñez busca a sua quarta taça na Libertadores, enquanto o Boca tenta a sua sétima Copa, o que o colocaria ao lado do Independiente como o recordista de títulos da competição.

Com um enredo arrastado e mostrando tudo o que a Argentina tem de melhor e de pior, a final ganhou uma pimenta a mais depois da balbúrdia do Monumental de Núñez. Jogadores como Tevez acusaram os atletas do River de não prestar solidariedade depois das pedradas e garrafadas atiradas pelos torcedores, o que foi logo negado pelos comandados por Gallardo. Espera-se um duelo ríspido e de clima muito pesado entre os seus protagonistas, deixando o desfecho realmente muito difícil de prever.

O que complica ainda mais qualquer prognóstico é o fato de os dois clubes jogarem como visitantes em um Santiago Bernabéu que ninguém esperava que fosse a solução para a superfinal da América. Com a remarcação, o River perdeu mais do que seu mando de campo, perdeu também a chance de aproveitar os 100% de vitórias em finais de Libertadores em sua casa – seus três títulos, por exemplo, foram conquistados justamente no Monumental. Por outro lado, há quem observe que a pressão pelo título diante da sua torcida seria pesada demais para a equipe de Gallardo, e uma prova disso é o fato de o Boca não ser batido no Monumental desde as oitavas de final da Libertadores de 2015, com o gol de pênalti marcado por Carlos Sánchez, atualmente no Santos.

Assim como na segunda partida, esta terceira tem previsão de ser muito truncada, o que deixa o 0x0 no intervalo com uma boa promessa de lucro: ele paga R$ 2,20 a cada R$ 1,00 apostado. O River continua sofrendo com a sua falta de atacantes. O setor ofensivo vermelho e branco é justamente onde estão concentrados os seus desfalques, assim como na decisão que seria disputada do Monumental. O colombiano Santos Borré tomou o terceiro cartão amarelo e está fora da decisão; outra possível ausência é a do experiente Nacho Scocco, que está com uma lesão na panturrilha, assim como o meia Juan Quintero e o uruguaio Rodrigo Mora, outros dois convalescentes.

O Boca recuperou Pavón, que saiu machucado da primeira partida, e deve contar com todos os seus poderosos atacantes. Ábila e Tévez estão com lesões leves, mas vão para o sacrifício nesta final contra o adversário de toda a vida.

Não custa reforçar: não há o critério do gol fora de casa como desempate, então qualquer nova igualdade em Madri fará o título ser decidido na prorrogação. Caso o empate persista, só aí teríamos a definição por pênaltis.

Placares cravados mais prováveis? São três. O primeiro é o 1 a 1, que devolve R$ 5,50 a cada R$ 1,00 apostado. O 1 a 0 para o River paga R$ 6,00/R$ 1,00, mesmo valor do 0 a 0. A primeira contagem pró-Boca que desponta nesta lista é também o 1 a 0, que retorna R$ 7,00/R$ 1,00. A previsão dos odds indica uma partida amarrada e de poucos gols, bem ao contrário do 2 a 2 que abriu a série. Caso saiam dois tentos ou menos em Madri, o lucro será de meros R$ 1,47 a cada R$ 1,00, contra R$ 2,70/R$ 1,00 na possibilidade de três gols ou mais.

Há uma certa disparidade também na hipótese de gols dos dois lados ou de apenas um. Caso um único time faça gols nesta decisão, o apostador recebe R$ 1,66 a cada R$ 1,00 apostado. E se os dois times balançarem as redes do Santiago Bernabéu, o ganho será de R$ 2,10/R$ 1,00. Importante: os goleiros Armani, do River, e Andrada, do Boca, estão em baixa por conta de falta de confiança (Armani) e de boas condições físicas (Andrada). Resta saber como será o desempenho dos dois.

As cotações da finalíssima da Libertadores, segundo o OddsShark.com:

09/12 – 17h30 – River Plate (R$ 2,60) x Boca Juniors (R$ 3,10); empate (R$ 2,80)

Para ser campeão:
River Plate – R$ 1,80
Boca Juniors – R$ 1,95

Para decisão na prorrogação:
Sim – R$ 6,00
Não – R$ 1,12

Para decisão nos pênaltis:
Sim – R$ 4,50
Não – R$ 1,18

Confira outros odds do futebol brasileiro e internacional na Trivela.