Libertadores: Vitória do Lanús paga R$ 2,36/R$ 1, empate ou vitória do Grêmio pagam ainda mais. Façam suas apostas!

De hoje não passa. A Libertadores da América mais longa da história chega ao seu final nesta quinta-feira (29) com uma grande possibilidade de contar com um campeão inédito: o Lanús, da periferia de Buenos Aires. Esta é, pelo menos, a indicação das casas de apostas de futebol e do site especializado OddsShark.com, que mergulhou nas possibilidades da decisão que será realizada às 21h45 (de Brasília) na Fortaleza de Lanús. Esta, porém, é só uma das possibilidades e todas são bem interessantes.

A conquista do pequeno clube argentino jamais pode ser considerada uma zebra porque segue o padrão que vem sendo repetido na competição continental. Em caso de título do Lanús, seria simplesmente a quinta vez em dez anos que a principal competição de clubes da América teria um novo campeão. Os anteriores foram LDU (2008), Corinthians (2012), Atlético Mineiro (2013) e San Lorenzo (2014).

 

Em Porto Alegre, o Lanús era azarão (a vitória gremista pagou R$ 1,57 a cada R$ 1,00 investido, enquanto um triunfo argentino renderia nada menos que R$ 7,00/R$ 1,00), mas agora a equipe grená é favorita. De acordo com o site OddsShark.com, em caso de vitória do Lanús nesta quarta, o retorno será de R$ 2,36 a cada R$ 1,00 investido. Um empate, que daria o tricampeonato da Libertadores ao Grêmio, devolve R$ 2,90/R$ 1,00. Por fim, um novo triunfo dos gaúchos paga R$ 3,35/R$ 1,00.

História de títulos

Cícero comemora com Geromel o gol pelo Grêmio (Photo by Lucas Uebel/Getty Images)

Que ironia: o duelo é entre um time que jamais chegou sequer à final contra um outro que já é bicampeão (1983 e 1995), além de ter chegado a outras duas finais (1984 e 2007). Mas mesmo assim a final da Libertadores 2017 pode ser considerada como uma conquista a caminho de Lanús, se considerarmos o histórico.

A decisão deste ano será a 13ª final do torneio com o segundo jogo disputado em solo argentino – e em dez das doze finais até hoje, os donos da casa ergueram o troféu. As duas exceções foram o Santos de 1963, que venceu o Boca Juniors em plena Bombonera por 2 a 1, e o Olimpia de 1979, que arrancou um 0 a 0 com o mesmo Boca após vencer no Paraguai. Se o passado mostra o caminho certo, o presente comprova que este Lanús tem mesmo ótimas possibilidades de levantar a taça.

Na partida de ida, na Arena do Grêmio, há uma semana, a vitória gaúcha por 1 a 0, gol do reserva Cícero no finzinho da partida, não representou bem o que foi o jogo. O Lanús só não terminou o primeiro tempo com 2 a 0 no placar por causa de dois milagres de Marcelo Grohe em finalizações de Martínez e Bragheri.

Com a zaga gremista desfalcada do argentino Kannemann, suspenso por terceiro cartão amarelo (Bressan será o substituto), vai ficar difícil para o Grêmio se apoiar apenas na esperança de que Grohe volte a salvar a pátria ou que algum herói improvável como Cícero salve a pele do técnico Renato Gaúcho.

Vale lembrar que a regra do gol qualificado fora de casa não se aplica à decisão: caso acabe sofrendo um gol, o Lanús não vai precisar marcar três, como nas etapas anteriores do mata-mata. Qualquer vitória por um gol de diferença leva a decisão para a prorrogação e depois para os pênaltis. E qualquer triunfo do Lanús por dois ou mais gols confirma a entrada do “granate” no clube dos campeões da América.

O 1 a 0 para o Lanús que levaria a decisão para a prorrogação devolve R$ 5,50/R$ 1,00, de acordo com o OddsShark.com. O 2 a 0 e o 3 a 1 que significariam o título direto pagam R$ 9,50 e R$ 26,00 a cada R$ 1,00 investido, respectivamente.

Convém olhar para os empates: o 0 a 0 e o 1 a 1 cravados são as apostas cravadas com os retornos mais baixos, também devolvendo R$ 5,50/R$ 1,00. O 2 a 2 já é bem mais lucrativo: R$ 19,00/R$ 1,00. As vitórias do Grêmio que surgem com maior probabilidade são as que devolvem R$ 7,50 (1 a 0), R$ 13,00 (2 a 1) e R$ 15,00 (2 a 0).

Sand, o homem a ser observado no Lanús

Jose Sand, do Lanús (Photo by Marcelo Endelli/Getty Images)

Como não joga com um camisa 10 típico – dispensando a figura do enganche, tão tradicional no futebol argentino –, o Lanús tem como principal peça de seu setor ofensivo o centroavante José “Pepe” Sand, de 37 anos. Além de funcionar como finalizador, ele também faz o papel de pivô e ajuda a realizar as triangulações com os volantes e com os pontas.

O argentino é um dos artilheiros desta Libertadores, com oito gols, empatado com Chumacero e Scocco. Se balançar as redes nesta quarta, ainda pode conquistar o prêmio individual de goleador máximo isolado da competição.

A decisão da Libertadores da América nesta quarta-feira (29):

29/11 – 21:45 – (R$ 2,36) Lanús x Grêmio (R$ 3,35); empate (R$ 2,90) – Palpite: Lanús

Confira outros odds do futebol brasileiro e internacional na Trivela.