Itália x Ucrânia: chegou ao fim a má fase de Roberto Mancini à frente da Azzurra?

A rodada de amistosos internacionais dá início nesta quarta-feira (10 de outubro) com a instável Itália recebendo a Ucrânia no estádio Luigi Ferraris, em Genoa. Ainda tentando se recuperar da catástrofe que foi a não ida para a Copa do Mundo da Rússia, em junho passado, a Azzurra acumula uma sequência de quatro jogos sem vitórias em jogos oficiais. Contratado para apagar o incêndio na seleção tetracampeã mundial e iniciar um novo ciclo rumo à Euro 2020, Roberto Mancini derrapou em suas primeiras partidas e já convive com as primeiras críticas. Será que o novo comandante italiano e sua trupe, favoritos logo mais segundo as casas de apostas, encerrarão o recente jejum?

Itália: inferno astral

O duro revés para a Suécia na repescagem das Eliminatórias Europeias é coisa do passado para muitos, mas para a Itália esta história continua bem viva. Isso porque a equipe não consegue evoluir desde a não ida à competição mundial. Roberto Mancini, ex-treinador da Internazionale e do Manchester City, chegou como o salvador da pátria, capaz de mudar um estilo de jogo ultrapassado e renovar uma equipe envelhecida. Porém, com exceção do triunfo na estreia sobre a Arábia Saudita, por 2 a 1, são quatro jogos sem vitórias.

A derrota para a França, por 3 a 1, e o empate em 1 a 1, com a Holanda, nos amistosos de junho passado, eram apenas um presságio da dura missão que o comandante italiano teria à frente da seleção. A Liga das Nações, torneio preparatório para a Euro 2020, começou e os velhos problemas apareceram. Mesmo dando chances a Mario Balotelli, Mancini sofreu um amargo empate na estreia, em 1 a 1 com a Polônia, em Bolonha, e caiu para Portugal, mesmo sem Cristiano Ronaldo, por 1 a 0, em Lisboa. Passados dois jogos do torneio europeu, os italianos ocupam a lanterna do Grupo 3 com um ponto, dois a menos que os lusos, que encaram os poloneses nesta quinta-feira em duelo isolado da chave.

Com a possibilidade real de ser rebaixada para a Liga B, a Azzurra vê o amistoso com a Ucrânia como fundamental para resgatar a sua identidade. Mesmo favorita para vencer o duelo, em cotação de R$ 1,72 segundo o site especializado OddsShark.com, a desconfiança em torno da seleção tetracampeã mundial paira no ar.

Novidades na Azzurra

Tentando encontrar uma formação ideal para voltar a ser temida, a Itália tem o retorno de um importante jogador que não era convocado desde novembro de 2015. Estamos falando de Sebastian Giovinco. Estrela do Toronto FC, atual campeão da Major League Soccer, o jogador de 31 anos volta à equipe nacional para dar qualidade ao meio de campo. Outra novidade é Caprari, da Sampdoria, que foi chamado pela primeira vez. Em contrapartida, Balotelli e Belotti foram preteridos, enquanto Danilo D’Ambrosio, Patrick Cutrone e Alessio Romagnoli ficaram de fora por motivos de contusão.

A invencibilidade ucraniana

Se a Itália amarga um jejum de quatro jogos, a história é bem diferente com o adversário de logo mais. Isso porque a Ucrânia acumula sete jogos de invencibilidade – cinco vitórias e dois empates. É bem verdade que o time dirigido por Andriy Shevchenko, ex-atacante do Milan e Chelsea, não pegou nenhuma potência mundial neste período, mas ainda assim a seleção do Leste Europeu tem motivos para se orgulhar da sequência.

Líder com 100% de aproveitamento do Grupo 1 da Liga B, uma espécie de segunda divisão da Liga das Nações, a equipe se apega à boa fase para acabar com um longo tabu diante da Azzurra. Em sete jogos entre as seleções, a Ucrânia nunca venceu a Itália. Foram seis derrotas e um empate.

Confiando nos pés de Marlos, ex-jogador do São Paulo e naturalizado ucraniano, a seleção de Shevchenko é cotada em R$ 5,50 para vencer o embate e colocar mais pressão nos rivais. Um empate, que assegura a invencibilidade visitante, paga R$ 3,30 segundo o OddsShark.com.

Amistosos internacionais desta semana (10 a 12 de outubro):

10/10 – 15h00 – (R$ 1,72) Itália x Ucrânia (R$ 5,50); empate (R$ 3,30)
11/10 – 14h45 – (R$ 1,06) Argentina x Iraque (R$ 21,00); empate (R$ 13,00)
11/10 – 15h45 – (R$ 9,00) País de Gales x Espanha (R$ 1,36); empate (R$ 4,75)
11/10 – 15h00 – (R$ 1,20) França x Islândia (R$ 16,00); empate (R$ 6,50)
11/10 – 20h30 – (R$ 4,33) EUA x Colômbia (R$ 1,85); empate (R$ 3,40)
11/10 – 22h30 – (R$ 1,72) México x Costa Rica (R$ 5,00); empate (R$ 3,40)
12/10 – 08h00 – (R$ 2,87) Coreia do Sul x Uruguai (R$ 2,40); empate (R$ 3,30)
12/10 – 14h45 – (R$ 17,00) Arábia Saudita x Brasil (R$ 1,11); empate (R$ 8,50)
12/10 – 21h00 – (R$ 3,30) Peru x Chile (R$ 2,20); empate (R$ 3,25)

Confira outros odds do futebol internacional na Trivela.