Decisão da Sul-Americana: o que dizem os odds para Junior x Atlético Paranaense?

Enquanto a Libertadores da América segue patinando na sua confusa decisão marcada para este domingo (9) em Madri, a Copa Sul-Americana sim vai dar a largada para a sua decisão sem nenhum desgaste nos bastidores. Nesta quarta-feira (5), a partir das 22h45 (de Brasília), Junior e Atlético Paranaense medem forças em Barranquilla para a alegria da turma que caça lucros nas casas de apostas de futebol, que enfim terá um mata-mata sul-americano com todos os ingredientes que marcam, em campo, as competições que são disputadas aqui pelo continente.

O caminho de Atlético Paranaense e Junior nesta Sul-Americana foi de dificuldade moderada. O clube colombiano entrou na competição como um dos eliminados da Libertadores, depois de integrar a chave de Boca Juniors e Palmeiras na fase de grupos – ironia das ironias, o Junior esteve perto de eliminar o finalista Boca Juniors, ainda na Libertadores, o que pouparia muito desgaste ao longo do calendário.

Já o Furacão precisou deixar pelo caminho as equipes do Newell’s Old Boys, Peñarol, Caracas, Bahia e o Fluminense, que foi eliminado em pleno Maracanã nas semifinais. A caminhada do Junior contou com triunfos sobre os argentinos Lanús, Colón e Defensa y Justicia e o adversário local Independiente Sante Fe na semifinal.

E quem é o favorito neste confronto? De acordo com o site especializado em apostas OddsShark.com, o Junior arranca a decisão com vantagem, como costuma ser habitual em partidas assim. O time colombiano devolve R$ 2,45 a cada R$ 1,00 apostado, enquanto o rubro-negro paranaense paga R$ 3,25/R$ 1,00, com o empate devolvendo R$ 2,87. A igualdade é sempre uma opção bem-vinda, pois os mata-matas costumam arrancar com partidas estudadas e de moderada ação ofensiva.

O Atlético Paranaense tem bons motivos para atuar com otimismo na Colômbia. Vindo de uma vitória de virada em cima do Flamengo em um Maracanã lotado, o Furacão vive talvez o seu melhor momento de toda a temporada. A maturidade do grupo tem sido muito elogiada pelo novato técnico Tiago Nunes, que merece ser incluído na lista de revelações do futebol brasileiro nos últimos anos. Além da personalidade em campo, o que vem sendo muito reforçado pelo treinador é o bom ambiente de trabalho, o que permite que a equipe e a torcida cheguem a esta fase do ano sonhando com uma conquista inédita. O Atlético Paranaense jamais conquistou a Sul-Americana, tendo como melhor resultado, em uma competição continental, o vice da Libertadores em 2005, diante do São Paulo.

Os placares cravados nesta quarta em Barranquilla apontam uma variedade de opções, sem deixar nenhuma conclusão muito precisa para o apostador. Caso a primeira final termine em 1 a 1, o retorno será de R$ 6,00 a cada R$ 1,00, um lucro que costuma ser tido como bastante provável em apostas do tipo. O primeiro placar pró-Junior é o 1 a 0, que paga R$ 6,50. Já o 2 a 0 que traria a decisão para Curitiba em uma situação mais delicada devolveria R$ 11,00/R$ 1,00, um ganho que não costuma ser visto sempre, seja qual for a competição.

Pelo lado do Atlético Paranaense, o placar que desponta como o mais provável é também o 1 a 0, que devolveria ótimos R$ 8,50/R$ 1,00. O Furacão não esconde de ninguém que tem planos internacionais para o clube e está encarando esta partida de quarta-feira como um verdadeiro renascimento da equipe fundada em 1924, e que se vê nesta semana diante da oportunidade do principal título da sua história. A campanha no Brasileirão foi surpreendente. Ameaçada de rebaixamento durante parte da disputa, o rubro-negro paranaense teve uma arrancada digna de G-4 no segundo turno, fechando o Brasileiro na sétima colocação, batendo na trave para alcançar uma vaga na Libertadores, competição que só pode ser disputada no ano que vem mediante o título na Sul-Americana.

Para quem curte cravar a quantidade de gols, a opção favorita para esta quarta-feira na Colômbia é a de “dois gols ou menos”, pagando R$ 1,61 a cada R$ 1,00 apostado, enquanto a possibilidade de três tentos ou mais surge devolvendo R$ 2,25/R$ 1,00.

Vivendo uma euforia inédita, o Atlético Paranaense vai enfrentar um adversário que também está encarando esta decisão de Sul-Americana com uma importância gigante. Esta final, para o Junior, representa a primeira possibilidade de título internacional em um clube que tem 94 anos de história.

O caminho colombiano, porém, promete ser complicado, pois a equipe estará sem o artilheiro Teo Gutierrez nesta primeira partida. Polêmico desde os tempos em que jogava na Argentina – defendeu Racing, River e Rosario Central com altos e baixos -, Teo foi expulso na segunda partida da semifinal da Sul-Americana e agora tem sua presença em risco até mesmo na finalíssima da competição, marcada para a Arena da Baixada na quarta-feira da semana que vem, um 12 de dezembro que está destinado a ser o principal jogo da história do estádio. Vale lembrar que o Atlético Paranaense já foi campeão brasileiro, mas sua conquista ocorreu no Anacleto Campanella, em São Caetano, no já distante 2001.

Chegar a uma decisão de uma Copa Sul-Americana não é algo raro para os times do Brasil – mas ganhá-la é algo que realmente não ocorre sempre. A Chapecoense foi declarada campeã póstuma em 2016, e o Flamengo terminou como vice na competição do ano passado, perdendo para o Independiente no Maracanã superlotado. Antes disso, é preciso recuar até 2012 para encontrar uma conquista do país, com o título do São Paulo em cima do Tigre, da Argentina.

As cotações da final da Sul-Americana, segundo o OddsShark.com:

05/12 – 22h45 – Junior (R$ 2,22) x Atlético Paranaense (R$ 3,47); empate (R$ 2,92)

Confira outros odds do futebol brasileiro e internacional na Trivela.