Casas de apostas dão pleno favoritismo à Europa como campeã na Copa

As casas de apostas de futebol fervem nesta Copa do Mundo, que tem sido emocionante e oferecido, além de grandes jogos, grandes lucros em iguais proporções antes mesmo de chegarmos aos mata-matas. Além de ser uma atração para quem busca se divertir ou até mesmo faturar um dinheiro mais encorpado, as cotações servem também para ajudar a entender a ordem de forças que cada competição apresenta em diferentes momentos. E observar os odds da Copa do Mundo nesta definição das equipes classificadas para as oitavas é conferir que o mundo todo está apostando em um título europeu neste Mundial, sem muitas chances para as seleções da América do Sul.

Há uma opção específica para tal aposta, que é a do “continente vencedor” na Rússia. Que a seleção campeã saia da Europa rende meros R$ 1,36, aparecendo muito antes do que paga um título sul-americano, que hoje está cotado em R$ 3,25 a cada R$ 1,00 investido.

Entende-se que esta seja realmente a opção que prevaleça nas apostas até aqui, e uma das razões que ajudam a explicar tal domínio é a própria história das Copas. A última vez que uma seleção sul-americana ganhou um Mundial no Velho Continente foi há exatos 60 anos, com o Brasil batendo a Suécia e conquistando o primeiro dos seus cinco títulos. De lá para cá, houve tentativas em 1990 (com a Argentina perdendo para a Alemanha) e em 1998 (com a França sendo campeã em cima do Brasil). O golpe de misericórdia dos europeus sobre os sul-americanos veio no último Mundial, quando a Alemanha, sempre ela, bateu a Argentina em um Maracanã tomado por torcedores do país vizinho.

O que precisa ser levado em consideração é a distância óbvia na quantidade de participantes. A Europa alinhou 13 seleções, enquanto a América do Sul tem cinco. Há mesmo uma mudança de rumo entre as duas tradicionais escolas do futebol. A América do Sul levava vantagem até o Mundial de 2006, mas três títulos seguidos (Itália, Espanha e Alemanha) colocaram a contagem em 11 taças para os europeus e nove para os sul-americanos, com a perspectiva, segundo os odds, de esta margem ser ampliada ao final da competição que está sendo disputada na Rússia.

Os odds para os times campeões também demonstram vantagem dos europeus, embora a lista esteja mudando com rapidez nos últimos dias por conta das rodadas de definição dos seus grupos. A Espanha do improvisado treinador Fernando Hierro lidera a contagem até esta quinta-feira (27) pagando R$ 5,50 a cada R$ 1,00 investido, contra R$ 6,00 do Brasil. As posições que vêm a seguir são todas de equipes europeias, com Bélgica e Alemanha devolvendo R$ 8,00, seguida por Inglaterra (R$ 10,00), França (R$ 11,00) e a milagrosa Argentina, que se classificou na marra diante da Nigéria e hoje paga R$ 13,00/R$ 1,00 caso seja campeã, mesma cotação da Croácia.   

Por fim, quem imaginar que a história vai ser contrariada em 100% e que uma seleção de outra parte do mundo vai ficar com a taça na Rússia, pode levar para casa nada menos que R$ 26,00 a cada R$ 1,00 apostado. É, convenhamos, uma aposta que dificilmente leva a algum lugar, porque apenas Japão e Senegal, no Grupo H, surgem com chances de representar outros continentes nas oitavas de final que devem contar com a presença quase absoluta de seleções da Europa e da América do Sul. 

Dúvidas sobre as apostas? Dê uma olhada neste infográfico publicado aqui – nele, você esclarece qualquer questão sobre como apostar e lucrar com as mais diferentes situações nesta Copa do Mundo que está sendo disputada na Rússia. E quem já tem uma certa bagagem e quer saber ainda mais sobre os odds, as zebras e os favoritos do Mundial pode clicar neste último link para conferir o caprichado especial que preparamos para os apostadores de todos os níveis. De graça e em português. Está esperando o quê?!

Os odds para o continente campeão na Rússia-2018:

Europa – R$ 1,36
América do Sul – R$ 3,25
Resto do Mundo – R$ 26,00

Confira outros odds do futebol brasileiro e internacional na Trivela.