Cinco anos podem mudar muita coisa na vida de um jogador de futebol. Veja só o exemplo de Dani Güiza, artilheiro de La Liga em 2008, campeão da Eurocopa no mesmo ano e um fenômeno inexplicável no futebol espanhol desde 2007, quando apareceu para o estrelato jogando por Getafe, depois Mallorca.

Com 32 anos, o atacante fez dois gols na campanha da Euro 2008 e também participou da Copa das Confederações em 2009. De repente, após um ano jogando na Malásia, pelo Johor, Güiza aparece nos noticiários outra vez. Ele é o novo jogador do Cerro Porteño, que desde o início de 2013 tem investido pesado para formar o seu elenco.

Essa deve ser a transferência mais aleatória desta janela, de longe. Para quem estava acostumado a jogar em ligas relevantes como a espanhola e até mesmo a turca, onde Dani ficou três anos no Fenerbahçe, ir para o Paraguai com uma idade nem tão avançada assim parece o fim dos tempos para o atacante.

Esse foi o momento Football Manager da vida real desta semana.