O Parma apresentou nesta quarta-feira o seu novo uniforme reservas da temporada 2019/20, sem grandes novidades. Isso pode parecer ruim, mas quando se trata de uniforme, é ótimo. A Errea, fabricante da camisa, mostrou um modelo bastante tradicional, com listras horizontais em amarelo e azul, algo que nos acostumamos a ver desde que o Parma se tornou mundialmente conhecido nos anos 1990.

Como é tradicional, os Ducali usam a camisa com as listras horizontais, com a predominância do amarelo sobre o azul. O uniforme lembra o torcedor do momento que o clube ganhou três Copas em 100 dias, com as vitórias da Copa da Itália e Copa da Uefa na temporada 1998/99 e depois a Supercopa da Itália na abertura da temporada 1999/2000.

Aquele time do Parma de 1998/99 ficou muito conhecido. Tinha nomes importantes e o time que entrou em campo na final mostra isso: Gianlugi Buffon; Lillian Thuran, Fabio Cannavaro e Roberto Sensini; Diego Fuser, Dino Baggio, Alain Boghossian,Juan Sebastián Verón e Paolo Vanoli; Hernán Crespo e Enrico Chiesa. Técnico: Alberto Malesani. Ainda entraram no segundo tempo Stefano Fiore, Faustino Asprilla e Abel Balbo. O Parma venceu o Olympique de Marseille por 3 a 0 naquela final, disputada no estádio Luzhniki, em Moscou.

Naquele dia, o Parma vestia um uniforme no mesmo padrão do lançado nesta temporada. A diferença, assim como o diabo, está nos detalhes, então vamos a eles: as listras amarelas têm dentro uma linha franca esfumaçada, criando uma sensação de um degradê. O uniforme é basicamente azul com as listras em azul e, por isso, as mangas e a gola são azuis com detalhes em amarelo.

Em geral, as pessoas gostam de uniforme tradicionais e um toque de nostalgia, como nesse caso do Parma, só faz bem. Um dos jogadores usados como modelos na divulgação da nova camisa foi o brasileiro Hernani, ex-Athletico Paranaense e Zenit, que chegou nesta temporada. Então, desfrutem das fotos desta bela camisa: