A camisa do Huddersfield anunciada na última quarta-feira (17), que você vê no topo deste post, causou bastante repercussão: um patrocínio grotesco da Paddy Power, enorme e, claro, um golpe de marketing. Como nós avisamos, aliás. Nesta sexta-feira (19), a Paddy Power, a patrocinadora, surpreendeu novamente. Confirmou que a camisa era falsa, sim, mas foi além: disse que o patrocínio da camisa do Huddersfield é, na verdade, para NÃO exibir a marca da empresa na camisa do clube.

Sim, isso mesmo: a Paddy Power irá pagar pelo patrocínio, mas a marca não aparecerá na camisa do Huddersfield, que ficará limpa, apenas com o escudo do clube e a marca do fornecedor de material esportivo, a Umbro. Segundo a empresa de apostas, a ideia é uma campanha chamada “Salve nossa camisa”.

Conhecida por seu marketing sempre engraçadinho, era esperado que a casa de apostas trouxesse alguma surpresa, mas mesmo com todo mundo esperando qual seria o próximo passo e sabendo que aquela camisa apresentada era falsa, bom, eles conseguiram surpreender de novo.

Houve até um despiste para mostrar que a camisa falsa era real. Na própria quarta-feira, dia do anúncio, houve um amistoso do clube contra o Rochdale, vencido pelo Huddersfield por 3 a 1. As camisas com os patrocinadores enormes e horrorosos foram usadas.

Camisas do Huddersfield usadas em amistoso contra o Rochdale

No vídeo, divulgado no Twitter e que você vê abaixo, a Paddy Power diz que ama uma zebra (por lá eles chamam de “underdog”) e por isso patrocina o clube. E ainda brinca com o fato de ter lançado a carreira de grandes nomes do futebol como Bill Shankly, Herbert Chapman e… Bom, Neil Warnock, o que eles mesmos tiram um barato – Warnock dirigiu o Cardiff na temporada passada, rebaixado como o Huddersfield.

O vídeo ainda brinca que o rebaixamento foi apenas azar e que o time está muito bem nos treinos… De acordo com Marcelo Bielsa. Sim, eles brincam com o “spygate”, o escândalo com cara bem inglesa que Bielsa admitiu espionar todos os adversários da Championship, segunda divisão inglesa, onde estará novamente nesta temporada, assim, claro, como o próprio Huddersfield, que tem o apelido de “The Terriers” (como você também vai ver no vídeo).

A ideia foi lançar uma camisa absolutamente ridícula como a que vimos na quarta, com uma faixa absurdamente grande com o nome da Paddy Power como patrocinador. Na Inglaterra, há muitas regulamentações sobre o tamanho do patrocínio – por lá eles usam muito uma palavra chamada “limite”, que nós parecemos ignorar aqui, não é mesmo, Corinthians?

O Corinthians tem 10 patrocinadores (Divulgação)

Por aqui não há regulamentação quanto a isso, claro, o que combina com o atual pensamento de muita gente que tem poder, que acha que regulamentação só atrapalha. Bom, há quem ache que ele impede que a mão invisível do mercado passe a mão na sua bunda, mas há quem ache que o mercado, se quiser, pode sim passar a mão na sua bunda e ai de você se reclamar. Ora essa. Deus salve o mercado, afinal.

Voltando ao Huddersfield, a ideia da Paddy Power tem tudo para ser um sucesso com os torcedores. Porque logo depois do anúncio da empresa de apostas irlandesa, o clube mostrou como realmente serão as camisas e, olha, ficou realmente linda. Até porque é evidente que todo mundo gosta mais de camisas sem o patrocinador. Fica muito bonito mesmo e o uniforme do Huddersfield traz as clássicas listras em branco e azul no uniforme 1 e um azul mais escuro no uniforme 2. Mais um golpe de marketing da empresa, mas esse parece ser em favor dos torcedores.

As verdadeiras camisas do Huddersfield: que classe (divulgação)

“Nós estamos felizes de apoiar a campanha ‘Salve Nossa Camisa’ da Paddy Power com o lançamento do nosso verdadeiro uniforme nesta manhã”, disse o diretor comercial do Huddersfield, Sean Jarvis, ao site do clube, na manhã deste sábado.

“Foram dois dias muito interessantes desde o lançamento original na quarta-feira, o que nós esperávamos, mas nós sempre tivemos em mente que os nossos apoiadores iriam entender e realmente gostariam do nosso verdadeiro uniforme quando ele fosse revelado apropriadamente hoje”, continuou o dirigente dos Terriers.

“Nós estamos realmente felizes com esse uniforme, que é único no futebol moderno. Eu gostaria de agradecer à Paddy Power, Umbro e todo mundo envolvido no uniforme pelo trabalho duro até hoje”, afirmou ainda Jarvis.

“O patrocínio de camisas foi longe demais. Nós aceitamos que há um lugar para os patrocinadores no futebol, mas a camisa deveria ser sagrada. Então hoje estamos convocando outros patrocinadores para se juntar a nós na campanha Salve Nossa Camisa e devolver algo aos torcedores”, afirmou o diretor da Paddy Power, Victor Corcoran. “Como patrocinadores, nós sabemos nosso lugar e não é na sua camisa”.

Huddersfield Town: Champions of England 1923-24, 1924-25 & 1925-26
A história dos três títulos consecutivo do Huddersfield Town no começo do século XX, época de maior glória do clube
A Trivela pode ganhar comissão sobre a venda.

Os preços da camisa também chamaram a atenção. Como informado no comunicado do clube, a camisa tem o preço inicial de £ 48, com as camisas infantis por £ 38 e os uniformes de bebês por £ 33. Caso os torcedores queiram personalizar a camisa com nome e número, pagam £ 5 pelo nome e outros £ 5 pelo número. Nas camisas de adulto, ainda é possível colocar o distintivo da Championship, o “badge”, por mais £ 5.

Se você fizer a conversão do preço para reais, fica caro, mas pense o seguinte: quem mora em Huddersfield ganha em libras e o salário mínimo no Reino Unido é de cerca de £ 1.300. Ou seja: a camisa custa menos de 4% do salário mínimo. Para se ter uma ideia de proporção, vamos olhar os preços no Brasil.

Muitos clubes lançam suas camisas a cerca de R$ 230 (pegando por baixo, alguns lançam por um pouco mais, outros por um pouco menos). O Salário mínimo do Brasil é oficialmente de R$ 998, então arredondemos para R$ 1000 para facilitar a conta. Isso significa que a camisa custa 23% do salário mínimo. Deu para sacar a proporção? E olha que poderíamos usar outros indicativos de como a renda média é maior no Reino Unido que no Brasil, mas acho que já deu para entender.

Provavelmente a Paddy Power ganhou a simpatia de muitos torcedores do Huddersfield com a iniciativa e, como se vê pela existência desse post, acaba chamando a atenção em muitas partes do mundo por essa ideia.

Veja mais fotos da camisa:

E você, o que achou da ideia da Paddy Power? Gostaria de algo assim no seu time?

The 101 Club: The inspirational story of HUDDERSFIELD TOWN’S record-breaking 1979-80 season
E-book com a história da temporada 1979-80 do Huddersfield, um elenco de 16 jogadores que saiu dos piores dias do clube para voltar à primeira divisão
A Trivela pode ganhar comissão sobre a venda.

*****

Estamos também no YouTube! Confira nosso último vídeo e se inscreva no canal para fortalecer o jornalismo esportivo independente em mais um meio: