O Dia Internacional da Mulher levou diferentes seleções a lançarem seus uniformes para a Copa do Mundo Feminina. E a Suécia usará um modelo diferente na competição internacional. A camisa amarela traz detalhes estilizados em azul, que remontam o modelo usado na Copa de 1994. Já o grande detalhes está nas costas, nos números. Eles trazem os rostos de mulheres. Serão representadas as fotografias de 48 suecas. Mulheres que atuam ou atuaram nas mais diversas áreas, incluindo ex-futebolistas, e são consideradas exemplos à sociedade local. As menções variam desde a técnica Pia Sundhage, uma das maiores da história do futebol, até a Rainha Cristina, exaltada monarca do país durante o Século XVII. A ideia foi desenvolvida entre a federação e as jogadoras.

“É uma honra estar envolvida e continuar construindo o sucesso que muitas jogadoras fantásticas antes de mim pavimentaram. Ter pessoas para se inspirar realmente foi crucial a mim, dentro e fora de campo. Então, com a vitrine que a seleção é, queremos que nossa ideia sirva para prestar um tributo ao passado e as pessoas conheçam estas mulheres”, declarou a meio-campista Elin Rubensson. O número 8 ainda não foi preenchido e os torcedores poderão indicar novas mulheres que serão representadas, através de sugestões nas redes sociais da seleção. A Suécia estará no Grupo F do Mundial, o mesmo de Estados Unidos, Chile e Tailândia.