O atacante Jonathan Calleri foi anunciado pelo Osasuna como reforço do clube para a temporada 2020/21. O jogador fez exames médicos no Osasuna nesta segunda-feira antes de ser anunciado. Os navarros estrearam em La Liga vencendo o Cádiz e o técnico Jagoba Arrasate terá o seu novo atacante à disposição já para a próxima partida.

Prestes a completar 27 anos, o argentino vai para o seu quarto clube na Espanha em quatro anos: Las Palmas (2017/18), Alavés (2018/19) e Espanyol (2019/20). Mais uma vez, o seu contrato é de empréstimo do Deportivo Maldonado, clube que nunca defendeu, mas que detém seus direitos por estar ligado aos seus empresários.

Será o seu sexto empréstimo na carreira. Calleri surgiu no All Boys, em 2013, e se transferiu para o Boca Juniors em 2014. Depois de brilhar nos Xeneizes, foi vendido ao Deportivo Maldonado por € 11 milhões. Imediatamente, o clube uruguaio, que é usado para triangulações, repassou ao São Paulo, por empréstimo de seis meses. A passagem pelo clube brasileiro foi muito bem-sucedida. Foram 17 jogos e 12 gols, o que o tornou artilheiro da Libertadores.

Depois do São Paulo, Calleri era especulado na Internazionale, mas acabou mesmo no West Ham. Sua temporada pelo clube inglês não impressionou. Foram 19 jogos e só um golzinho. Depois vieram Las Palmas (41 jogos, 12 gols e três assistência) e Alavés (36 jogos, nove gols e duas assistências). Na temporada 2019/20, foram 34 jogos, cinco gols e três assistências pelo Espanyol, clube que fez péssima campanha e acabou rebaixado.

Embora seja um bom jogador, Calleri ainda não justificou os € 11 milhões que os empresários que o compraram acharam que ele valeria. Em nenhum dos clubes pelos quais passou ele foi realmente um destaque. Mesmo que não tenha ido mal, também não foi um jogador que brilhou. Terá mais uma chance de mostrar que pode ser um jogador importante. O Osasuna contará com isso.

No Brasil, Calleri continua causando suspiros, especialmente de torcedores do São Paulo. Pela idade que tem, fica cada vez mais difícil que o argentino dê o salto para um clube maior. Se não render nesta temporada, talvez chegue o momento de voltar mesmo à América do Sul. Ou continuar nesse esquema de jogar em clubes da rabeira da Espanha.