O ex-presidente do Real Madrid, Ramón Calderón,  comparou, em entrevista nesta sexta-feira, a situação de Cristiano Ronaldo com a de Robinho, que forçou sua saída do clube em 2009.

“Se ele está infeliz, pode ir embora. Aconteceu comigo com Robinho. Foi uma saga dramática, mas ele foi comprado por  € 28 milhões e vendido por € 48 milhões. Um bom negócio”, disse Calderón, que é um crítico da administração atual e da maneira como Jorge Mendes, empresário de Cristiano Ronaldo, adquiriu poder no clube.

“Ele (Jorge Mendes) é o atual presidente do Real Madrid, sem ser eleito pela diretoria. Eles deixaram o clube nas mãos de Mourinho”, disse, em tom crítico ao presidente atual, Fiorentino Perez.

“Mendes é quem toma as decisões, alguns jogadores vieram porque são empresariados por ele, e o presidente sabe o que ele fez”.

Sobre Mourinho, Calderón fez elogios e críticas. “É um grande técnico e motivador, mas algumas vezes adota uma postura lamentável”.