Seria preciso encontrar torcedores com razoáveis doses de otimismo para apostar na classificação da Holanda para as quartas-de-final da Eurocopa. E talvez nem mesmo os mais entusiastas imaginassem que a vaga viria em tão grande estilo, com vitórias enfáticas sobre Itália e França, as finalistas da última Copa do Mundo, graças a um futebol de altíssimo nível.

Marco van Basten, antes contestado, de uma hora para outra passou a ser aclamado como hábil tático e maestro de um time capaz de dar à Oranje seu segundo título continental, vinte anos depois do primeiro. Tanto os 3 a 0 sobre os italianos quanto os 4 a 1 sobre os franceses foram jogos dignos de rever do primeiro ao último minuto.

Sempre que se vê a Holanda jogando essa bola, alguns comentaristas não resistem à idéia de associar o time de laranja àquele de 1974, que provocou uma revolução no futebol. O Carrossel de Rinus Michels, finalista da Copa do Mundo, que deixou marcado o conceito de “Futebol Total”, já visto no Ajax do início da década. O problema é que, para dizer que a Holanda de Van Basten pratica “Futebol Total”, ou você não viu o time de 1974, ou não viu o de hoje.

Michels consagrou um tipo de jogo em que os jogadores trocavam de posição com freqüência, os laterais apoiavam o ataque constantemente, zagueiros faziam função de atacantes, a marcação era feita com a defesa alta e, por causa disso, a linha de impedimento era um recurso recorrente. Só que quando o mesmo Michels levou a Holanda ao título, com Van Basten no ataque, tudo aquilo já estava superado.

A Holanda atual aposta em um futebol extremamente eficiente baseado em contra-ataques, o que potencializa seus pontos fortes. A opção mais acertada foi a de abandonar um 4-3-3 quase dogmático pra a Oranje e adotar um 4-2-3-1 capaz de acomodar melhor os jogadores que Van Basten tinha à disposição. Foi uma decisão que o técnico não tomou sozinho, e sim de comum acordo com os atletas.

Para que a Holanda que estreou contra a Itália ganhasse forma, o acaso também deu sua mãozinha. Khalid Boulahrouz, que se tornou dono da lateral-direita, só foi convocado após o corte de Ryan Babel por lesão. Arjen Robben e Robin van Persie, que brigavam entre eles por uma vaga de titular, tiveram problemas físicos e acabaram se transformando em opções ideais para o segundo tempo das partidas.

Van Basten acertou ao mexer em sua dupla de volantes, percebendo a ótima fase de Orlando Engelaar e deslocando Giovanni van Bronckhorst para a lateral-esquerda – onde esteve soberbo contra a Itália. Além disso, sacou Demy de Zeeuw, que teve temporada fraca no AZ, para promover a entrada de Nigel de Jong.

É importante destacar ainda o papel de Ruud van Nistelrooy na equipe. O atacante tem ajudado os meias, voltando à intermediária para buscar jogo e abrindo espaço pelas pontas. Assim, mesmo tendo marcado apenas um gol – aquele tão polêmico contra a Itália – o camisa 9 participa de forma decisiva na grande campanha holandesa.

A força que Van Basten tem à disposição no banco de reservas ficou clara na última rodada, quando nove titulares foram poupados e ainda assim o time foi forte demais para a Romênia. A confiança ganhou tamanhas proporções que nem se pensou em entregar o jogo para tirar Itália e França do caminho em uma possível semifinal. Grande prova de desportividade, calando as insinuações que vinham dos interessados diretos.

Uma importante questão sobre o potencial da Oranje foi colocada por José Mourinho, em entrevista à ESPN Brasil durante sua passagem por Belo Horizonte: como a equipe reagirá quando estiver em desvantagem no placar? Com a obrigação de impor o jogo, a equipe de Van Basten terá de fugir das características que exibiu até aqui.

A Rússia, adversária neste sábado, também chega com a confiança em alta. Depois de levar um exagerado 4 a 1 da Espanha na estréia, se recuperou contra a Grécia e mostrou seu potencial ao bater a Suécia por 2 a 0, com um Arshavin a mais. Conhecimento dos jogadores adversários não falta a Guus Hiddink, e a Holanda sabe que só poderá pensar em Espanha ou Itália se mantiver o nível de suas atuações até aqui.