Quando conquistou a Copa da Uefa em 1998/99, o Parma contava com uma linha defensiva lendária. Lilian Thuram, Roberto Sensini e Fabio Cannavaro compunham o trio de zaga, resguardando o ascendente Gianluigi Buffon. Thuram e Buffon, em particular, sustentaram sua amizade por longos anos. Foram cinco temporadas juntos com os gialloblù, antes de se reunirem por mais cinco anos na Juventus. E isso sem contar os numerosos embates entre suas seleções, que incluem a final da Copa de 2006. Depois de tanto tempo, a relação entre os veteranos prevalece. Algo que se evidencia a cada encontro do goleiro italiano com Marcus Thuram, filho de Lilian nascido em Parma.

Durante o primeiro turno da Ligue 1, Buffon já tinha trocado a sua camisa com Marcus e dado um abraço paternal no jovem de 21 anos. Semanas atrás, o atacante do Guingamp se tornou carrasco do Paris Saint-Germain na Copa da Liga Francesa, em partida na qual Alphonse Aréola entrou como titular dos parisienses. Já neste final de semana, com Buffon na meta, o PSG deu seu troco ao golear os lanternas do Francesão por 9 a 0. Apesar do placar impiedoso, o veterano e o garoto voltaram a se abraçar. Na saída do Parc des Princes, lá estava o filho de Thuram com outra camisa de goleiro do italiano, assim como uma “de linha” dos adversários. Carinho que ganha significado maior dentro do futebol.

Abaixo, o vídeo do encontro ocorrido no primeiro turno: