Na guerra contra o inimigo invisível que é o novo coronavírus, enfermeiros, médicos e todos os profissionais de saúde ocupam a linha de frente, arriscando suas vidas para garantir a sobrevivência da população afetada pela pandemia. Gestos de gratidão a essas pessoas têm se espalhado pelo mundo, e o Brighton, que luta contra o rebaixamento na Premier League, acaba de encontrar a sua maneira de agradecer: oferecendo mil ingressos para funcionários do NHS, sistema nacional de saúde do Reino Unido.

A ação foi divulgada nesta quarta-feira (25) por Paul Barber, diretor executivo do clube do sul da Inglaterra. O dirigente garantiu que o Brighton está “trabalhando em uma série de coisas em todas as áreas da comunidade e espera que isso seja apenas o começo”.

“Entendemos plenamente que o futebol é a última coisa que está passando pela cabeça das pessoas neste momento, mas sentimos que esta é uma pequena maneira de demonstrarmos nossa gratidão aos funcionários do NHS na linha de frente, que estão batalhando em nome de todos nós.”

A ação do Brighton vem acompanhada de um chamamento a outros clubes de Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte: façam o mesmo e cheguemos juntos a 100 mil ingressos distribuídos aos funcionários da saúde.

“Se cada um dos 92 clubes se comprometesse com uma média de mil ingressos, com a FA doando (entradas) para um futuro jogo da seleção inglesa e com clubes da Premier League Escocesa e da Liga Irlandesa também contribuindo, poderíamos facilmente chegar a 100 mil ingressos a esses heróis. Estamos vendo iniciativas brilhantes de clubes no mundo todo, e espero que venham ainda mais da família do futebol”, torceu Barber.

A iniciativa já recebeu sua primeira resposta: Jeff Mostyn, presidente do Bournemouth, aceitou o “desafio” e também garantiu mil ingressos a funcionários do sistema de saúde britânico para partidas dos Cherries.

Evidentemente, ainda não há datas para o futebol retornar no Reino Unido. Porém, como bem definiu Barber, ainda que o esporte seja a última das preocupações da sociedade no momento, é bacana que estes profissionais que tanto vêm se sacrificando saibam que uma retribuição especial da comunidade, por meio de seus clubes, os aguarda na linha de chegada desta batalha.