Bravo! Neymar e Oscar regem goleada sobre os EUA

A seleção brasileira segue mantendo seu retrospecto excelente contra os Estados Unidos. A equipe chegou ao 16º triunfo em 17 jogos contra o US Team nesta quarta-feira. E com direito a goleada: 4 a 1 dentro do FedEx Field, em Washington. Oscar e Neymar foram os maestros do time canarinho, enquanto Rafael e Marcelo também tiveram atuações excelentes. Com o resultado, o técnico Mano Menezes chega a nove vitórias e um empate em seus últimos dez jogos com o Brasil.

Mano realizou apenas duas alterações em relação ao time que derrotou a Dinamarca no último sábado: Rafael ocupou o lugar de Jefferson no gol e Neymar ganhou a vaga de Lucas no ataque. Assim, a equipe seguiu privilegiando os jogadores de idade olímpica. Apenas três titulares não tinham 23 anos ou menos: Thiago Silva, Marcelo e Hulk.

Durante os primeiros minutos, a partida contou com certo equilíbrio entre as duas equipes. Os americanos começavam apostando em jogadas pelas laterais do campo, enquanto os brasileiros tinham um pouco de dificuldades na saída de bola. O primeiro gol nasceu aos nove minutos, em uma bola perdida pelos mandantes. Oscar desarmou no meio de campo e, na sequência da jogada, Leandro Damião chutou no braço de Oguchi Onyewu. O juiz marcou pênalti e, na cobrança, Neymar apenas deslocou Tim Howard para marcar.

Os Estados Unidos encontravam poucos espaços e, quando finalizavam, erravam a mira. Aos 15 minutos, Herculez Gómez cobrou falta potente no gol e Rafael fez defesa firme. Do outro lado, o Brasil quase ampliou aos 17 minutos. Oscar deu linda enfiada de bola para Leandro Damião sair na cara do gol, mas o centroavante chutou a bola nas pernas de Howard.

Um pouco mais agudos, os brasileiros ampliaram aos 26, em escanteio cobrado por Neymar que Thiago Silva apareceu sozinho para cabecear, marcando seu primeiro tento pela seleção. Depois do segundo tento, a seleção passou a valorizar um pouco mais a posse de bola. E, em uma das poucas chegadas dos EUA a partir de então, Gómez diminuiu a diferença, aos 45. Fabian Johnson fez boa jogada pela esquerda e, da linha de fundo, levantou para o atacante marcar de cabeça.

Na volta do intervalo, os Estados Unidos tentavam sair mais para o jogo, mas acabaram sofrendo o terceiro gol na primeira subida consistente do time de Mano. Hulk lançou Neymar na ponta esquerda e o camisa 11 rolou para Marcelo estufar as redes. Depois do gol sofrido, Jürgen Klinsmann promoveu a entrada de Clint Dempsey e o atacante quase fez o segundo gol do US Team, após boa jogada de Johnson. Dentro da pequena área, Rômulo conseguiu afastar o perigo.

Já aos 19 minutos, Mano Menezes colocou Alexandre Pato no lugar de Leandro Damião, na primeira partida do jogador do Milan pela seleção desde setembro. E logo de cara o atacante carimbou a trave, após bela trama entre Neymar e Oscar pelo flanco esquerdo. Depois disso, o confronto seguiu morno, com os EUA passando a pressionar nos 15 minutos finais.

Rafael fez boa sequência de defesas aos 31 minutos, rebatendo dois chutes a queima-roupa de Dempsey e Terrance Boyd. Oito minutos depois, Landon Donovan cobrou falta e Michael Bradley cabeceou, para novo milagre de Rafael. E, quando o goleiro não deu jeito, o travessão parou a cabeçada de Onyewu.

No fim do jogo, a seleção brasileira passou a fazer várias alterações, promovendo as entradas de Casemiro, Giuliano, Lucas e Alex Sandro. E, já aos 42 minutos, a equipe canarinho ainda conseguiu consumar a goleada. Marcelo deu linda inversão de bola e encontro Alexandre Pato livre dentro da área, que matou no peito e bateu cruzado, fechando a partida.