Nós na Trivela gostamos da Champions League. Criamos até um canal só para falar disso. Só que peraí, pessoal: não é tudo que tem na Champions que é legal, ok? Viu, CBF? Isso de entrar os dois times em campo juntos, por exemplo, é meio bobo. Desnecessário talvez seja a palavra. Mas a CBF resolveu inovar mais. E trouxe mais uma ideia importada da Europa. Agora foi a criação de um hino do campeonato.

LEIA TAMBÉM: Jogos às 20h de segunda no Brasileirão é positivo, mas seria melhor se não fosse só no PPV

Então, porque essa ideia de termos hino do campeonato não é muito boa não. A Serie A italiana fez isso e o resultado foi ridículo também. Sério, quem vai ao estádio para ouvir o hino da competição? A Champions, minha cara CBF, é uma exceção. E isso porque lá há uma tradição imensa que aqui nunca se criou. O hino, lá, representa algo na criação do campeonato, o hino é cantado em quatro idiomas, enfim, é outra coisa. Não serve de parâmetro.

A gente gosta da musiquinha da Champions. Não vou negar que já houve situações que nós ouvimos o hino da Champions e ficamos emocionados. Mas, por favor, não façam hino do Brasileirão. Já não basta as vergonhas do dia a dia. Aliás, já que a CBF está cheia de ideias, podia pensar em melhorar o nosso calendário horroroso, que faz os times jogaram até 80 vezes por ano. Que tal?

Se você quiser ouvir o hino que a CBF criou para o Brasileirão, é por sua conta e risco.