BrasilCampeonato Brasileiro

Jogos às 20h de segunda no Brasileirão é positivo, mas seria melhor se não fosse só no PPV

Este ano o torcedor brasileiro não vai mais poder reclamar que “hoje não tem futebol”. Isso porque a CBF anunciou ontem, na festa de lançamento do Campeonato Brasileiro, que haverá jogos da primeira divisão às oito da noite de segunda-feira. Isto é, todos os dias da semana serão ocupados por jogos: às segundas ficaremos com partidas da série A, às terças, da B, quartas com A e C, quintas com A, sextas com B, sábados com A e B e domingos com A, C e D. Nada mais justo do que dar ao país do futebol muito futebol.

LEIA TAMBÉM: Libertadores durante o ano todo e com final única pode acontecer, e por pressão dos clubes

Inspirado por campeonatos europeus e ligas como a NFL, o novo modelo começa a valer a partir da 12ª rodada, lá para o final de junho. O horário é ótimo para o torcedor que vai ao estádio, que não ficará dependende da hora em que o transporte público de sua cidade para de funcionar, e poderia, também, servir para os outros dias da semana. E não só isso. Com esse desdobramento da rodada, a distribuição de jogos da série A em cinco dias distintos trará mais visibilidade aos times que, por questões políticas e econômicas dos que ditam as regras do futebol brasileiro, como bem sabemos, não estão sempre em destaque.

Em contramão aos pontos a favor da novidade anunciada, os confrontos às segundas não devem ser transmitidos em canal aberto, visto que a Globo não abriria mão da sua programação habitual em função dessa nova medida. Tampouco na TV fechada. O SporTV, ano passado, não transmitiu os jogos das 11 horas de domingo (que estavam em teste, mas serão definitivos nesta temporada). Só o Premiere FC, canal por assinatura. O certo – e justo – seria se outro canal comprasse os direitos de transmissão do Brasileirão, mesmo que fosse um canal da TV fechada, e exibisse os jogos.

Além da adição do novo horário, outro tema que necessita entrar em pauta é a questão do calendário nacional. Não tem cabimento que cinco times sejam prejudicados na competição por conta do serviço que alguns jogadores prestarão à seleção brasileira. Se os dirigentes da CBF dizem estar se espelhando na Europa com relação a horários, deveriam, também, usar os calendários europeus como exemplo para reajustar o nosso e não lesar alguns clubes em torneios internos. Atlético Mineiro, Santos e São Paulo podem ter desfalques por até 18 rodadas do Brasileirão, já que o lateral esquerdo Douglas Santos, do Galo, o atacante Gabriel, do Peixe, e o zagueiro tricolor Rodrigo Caio foram convocados para a Copa América Centenário e devem estar na lista dos Jogos Olímpicos. Isso precisa mudar.

Parece que, aos poucos, a entidade máxima do futebol no país está acertando em suas decisões. Mas, é lógico que ainda falta muito, mas muito, mesmo, para podermos dizer que o cenário do esporte no Brasil, de fato, começou a melhorar. O calendário continua sendo o principal problema e apesar de medidas como essa, de mais faixas de horário, serem positivas, esse ainda é o ponto que precisa ser resolvido. Calendário, CBF. Calendário. Tem a ver com estaduais, viu? Vai ter que diminuir. Não tem mágica.

Mostrar mais

Nathalia Perez

Jornalista em formação trabalhando a favor de um meio esportivo mais humano. Meus heróis sempre foram jogadores de futebol, mas hoje em dia são muito mais heroínas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!