Brasil

O Imperador, a DM e o torpedo Zinho

E olha que a bateria estava no final zinho
por Raphael Zarko (@raphazarko)

“Zinho, te mandei uma DM. Desculpa aí. Não vou no Ninho hoje. Beijundas”

Foi assim que o Imperador tentou o primeiro contato com o diretor técnico zinho, ainda na madrugada. O ex-atleta de Cristo zinho acordou 7h15, soube que Hebe foi descansar, pegou o celular e leu a mensagem do número do Imperador.

– Que porra é essa? DM? – gritou alto zinho, acordando as pessoas em casa.

Sem saco zinho, ele pegou o telefone e ligou para o Impera: “Ele vai ter que me ouvir. Como manda torpedo para mim às 6h20, quase na hora que acordei, para dizer que não vai treinar? E que porra é essa de DM? DM é onde ele deveria estar, no departamento médico!!! Caralho”.

O atacante não atende as chamadas e a paciência do do dirigente zinho vai ao limite mais uma vez. Em pouco tempo de Flamengo, a sorte dele é que não recebe um salário zinho, mas as apurrinhações o tiram do sério zinho.

Finalmente, 11h40, o Impera retorna.

– Grande zinho, viu minha DM, irmão zinho?

– DM? Que merda é essa? Você me mandou ir para o departamento médico, é isso? Está de sacanagem zinha com a minha cara?

– Calma, Zinho, nada disso. Poxa, escrevi para o seu Twitter. Será que confundi de arroba? Ih, rapaz…

– Você está bêbado ainda, porra? Que tuitér de cu zinho é rola. Desde quando tenho esta porra?

– Ô, amigo, desculpa, mas não era caô zinho meu, não. Jurava que era para você que tinha escrito. Mas, olha, se quiser, te ajudo a criar um. Tô aqui na Vila (Cruzeiro), um parceiro aqui da Lan House faz um rapidinho pra você. Diz aí o que tu quer que eu bote? Pode ser um mais sério, tipo @diretorzinho ou, sei lá, algo mais descontraído, um @zinhodoninho. Que tu acha?

Silêncio zinho. O diretor do Flamengo conta até dez zinho e responde, depois de 30 segundos.

– Puta que pariu. Não sei se te mando a merda agora ou depois.

– Que isso, irmão zinho. É que às vezes a gente precisa se atualizar, se modernizar, né. O futebol hoje é muito profissional.

Silêncio novamente. E a ligação cai.

Mostrar mais

Raphael Zarko

Raphael Zarko, jornalista, corista, errante judeu. Idealista nato do futebol, mais parau João Saldanha e seu jeito peculiar de ver futebol do que teorias e modernismos. O Yougol nasceu no dia primeiro de maio, numa viagem para Buenos Aires, com Eduardo Zobaran e Raphael Zarko. Ele é um resultado de expressões invertidas do jogo, associações indevidas, reflexões descabidas e informações com opiniões. Maior frustração da vida foi não ter visto Pelé e Garrincha jogarem ao vivo. Contato: [email protected] ou @raphazarko. Eduardo Zobaran está de autos. Ou de quarentena, como queiram.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.