Campeonato BrasileiroLado B de Brasil

Heroico! Botafogo-SP segura empate dramático contra o São Caetano e sobe à Série C

Quem deu atenção à Série D na noite desta sexta certamente não se arrependeu. São Caetano e Botafogo de Ribeirão Preto fizeram um jogo emocionante no Estádio Anacleto Campanella, valendo acesso à Terceirona do Campeonato Brasileiro. E o Pantera segurou o 0 a 0 de maneira heroica, garantindo a festa em Ribeirão Preto. Depois da vitória por 2 a 1 no Estádio Santa Cruz, com direito à presença massiva da torcida tricolor, os botafoguenses suaram muito para brecar o Azulão. Com um a menos desde os 24 do segundo tempo, os visitantes tomaram até bola na trave, mas fizeram valer a vantagem do empate. Resultado que garantiu o Botinha na Série C.

VEJA TAMBÉM: Gosta de mata-mata? Então você vai gostar do roteiro desta semana com decisões na Série C e D

Apesar da vitória no jogo de ida, o Botafogo tinha uma parada indigesta. O São Caetano era dono da melhor campanha na Série D, com seu ataque voando, e jogava a sua vida em 2016, já que está na segundona do Campeonato Paulista e dependia da vitória para permanecer em alguma divisão nacional. Por isso mesmo, o Azulão começou a partida com mais iniciativa, embora o primeiro tempo tenha sido morno. O Pantera se fechou bem na defesa e deu poucos espaços.

Já na segunda etapa, o duelo melhorou bastante. O Botafogo até chegou a assustar no começo, mas a partida ficaria nas mãos do São Caetano a partir dos 24 minutos, quando Vitinho foi expulso e deixou os visitantes com um a menos. O cartão vermelho ainda custou a substituição do veterano atacante Nunes, que deixou o campo para o técnico Marcelo Veiga recompor a sua defesa. A partir de então, aconteceu um bombardeio do time do ABC.

VEJA TAMBÉM: O discurso de César Gaúcho que inflamou o Botafogo-SP para a vitória na batalha pela Série C

Os tricolores se entrincheiravam ao redor de sua área e deram sorte aos 29, quando Wesley acertou o travessão e Xuxa ainda desperdiçou no rebote. Na sequência, Dudu ainda tirou uma bola em cima da linha para salvar o Botinha. A pressão esfriou um pouco aos 36, quando o árbitro precisou paralisar o jogo por conta de sinalizadores. Mas o Azulão ainda daria seus últimos suspiros nos sete minutos de acréscimos, quando o Pantera jogou com nove, depois de Daniel Borges sentir lesão. Pararam no goleiro Neneca, que operou um milagre para evitar o gol que daria o acesso ao time da casa.

Sétimo colocado no último Paulistão, o Botafogo não disputava a terceira divisão nacional desde 2003, dois anos depois de ser rebaixado na elite do Brasileirão. Prêmio gigante para um clube tradicional, que possui uma torcida de respeito. O Pantera oscilou em sua campanha na Série D, começando mal na fase de grupos, mas se recuperou e cresceu nos momentos decisivos. Merece demais a comemoração que certamente se fará em Ribeirão Preto, com direito a uma atmosfera ainda mais quente pelo acesso.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo