Brasil

Atlético Paranaense faz bela homenagem a Washington, artilheiro do casal 20: com gol

O futebol teve uma notícia triste neste domingo com a morte de Washington, ídolo de Atlético Paranaense e do Fluminense e um dos protagonistas do inesquecível casal 20, que brilhou junto nos dois clubes. O Atlético Paranaense respeitou um minuto de silêncio antes do jogo contra o Coritiba, mas o que mais emocionou foi a homenagem que o clube fez ao jogador no seu site. Relembrou um gol importante do artilheiro pelo Furacão, em 1982, quando o clube conquistou o Campeonato Paranaense.

Naquele ano, 1982, o Furacão quebrou um jejum que já durava 12 anos sem conquistar o estadual. Formou uma dupla ofensiva fantástica com Assis. Somados, os dois marcaram 36 gols naquele campeonato. Washington marcou dois gols pelo Atlético naquele jogo, que acabou em 4 a 1 contra o Colorado. O clube colocou no ar a narração do primeiro gol de Washington naquela partida, na voz de Lombardi Junior. 

Washington morreu aos 54 anos, vítima de esclerose lateral amiotrófica, uma doença degenerativa. Há anos o ex-jogador lutava contra a doença. Foi um ídolo no Atlético Paranaense, que além de conquistar o Paranaense de 1982, também foi protagonista junto com Assis da histórica campanha do time no Campeonato Brasileiro de 1983. O time chegou até a semifinal e só caiu diante do Flamengo de Zico, vendendo caro a derrota. Perdeu no Maracanã por 3 a 0, mas em Curitiba, no estádio Couto Pereira, conseguiu uma vitória por 2 a 0 e ficou perto de conseguir uma virada histórica.

O atacante foi para o Fluminense em 1983 e lá se cobriria de glórias novamente. Foi tricampeão estadual pelo tricolor carioca, além de campeão brasileiro em 1984. O clube carioca também prestou homenagem ao ídolo com uma nota oficial, com depoimentos de jogadores e dirigentes, emocionados.

Além de formar uma dupla tecnicamente muito competente em campo com Assis, o jogador conseguiu entrar na história, chegando a jogar três vezes pela seleção brasileira e com esse apelido que é um dos mais legais da história do futebol brasileiro. Afinal, casal 20 já diz muito sobre como os dois jogadores se entendiam em campo. Que descanse em paz.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo