O Brasil superou a Costa Rica por 1 a 0 nesta sexta-feira, em amistoso realizado no Estádio Nacional de San José. Em partida sem grandes emoções, a seleção brasileira fez seu único tento no início do segundo tempo, com Neymar.

Mano Menezes veio com algumas novidades na escalação titular. Fábio, pela direita, e Adriano, pela esquerda, entraram nas laterais. Já Ralf, chamado de última hora, formou o meio-campo defensivo ao lado Luiz Gustavo. Ronaldinho Gaúcho ficou mais preso à armação, assim como no último jogo contra a Argentina, com Neymar e Lucas caindo pelas pontas.

Após o apito inicial, a Costa Rica poderia ter aberto o placar logo no segundo minuto. Parks recebeu em boas condições dentro da área, mas não conseguiu dominar. O Brasil respondeu no lance seguinte. Neymar achou Fred e o atacante do Fluminense encheu o pé, mandando a bola por cima do gol.

A partir deste momento, o primeiro tempo teve pouquíssimos lances de brilho. Nenhuma das duas equipes conseguia criar jogadas de perigo. Somente aos 27 é que os costa-riquenhos conseguiram chutar a gol, mas o arremate de Mora não ofereceu grandes perigos. Depois disso, o confronto voltaria a esquentar apenas nos acréscimos, em falta dura cometida por Saborío em Ronaldinho, que rendeu cartão amarelo.

Na volta para a segunda etapa, Mano Menezes promoveu a entrada de Hernanes e Oscar no lugar de Luiz Gustavo e Lucas, o que não surtiu efeito de imediato. A Costa Rica novamente teve o primeiro lance de perigo com Parks, que fez fila pela direita e conseguiu escanteio, neutralizado pelo Brasil. Os anfitriões continuavam apostando em chutes longos. Aos 7, Azofeifa chutou a bola para a linha de fundo.

Dois minutos depois, Fábio precisou ser substituído por contusão, dando lugar a Daniel Alves. E a jogada do gol brasileiro veio justamente dos pés do lateral. Ronaldinho lançou o jogador do Barcelona, que cruzou para o meio da área. Fred não alcançou a bola e nem goleiro Navas, cabendo a Neymar apenas escorar para as redes.

O gol deixou os costa-riquenhos um pouco mais atentos no jogo, controlando a posse de bola no ataque. Parks voltou a incomodar aos 17 minutos, quando apareceu sozinho na área e errou o chute, desperdiçando outra boa chance de marcar.

Aos 26, o Brasil quase ampliou. Adriano avançou pela esquerda e inverteu para Ronaldinho Gaúcho. O camisa 10 cruzou para Fred, que exigiu grande defesa de Navas. Na sequência, Neymar pegou rebote de fora da área e chutou, acertando o travessão. Minutos depois desse lance, Mano Menezes trocou Neymar por Hulk e sacou Júlio César, sentindo dores, para colocar Jefferson.

Com o campo encharcado pela chuva, o jogo seguia truncado. A torcida só acordou aos 36, em chute de Joel Campbell que foi para fora. Dois minutos depois, Mora entrou duro em Jonas, que havia acabado de entrar, e recebeu cartão vermelho direto. Nos minutos finais, nenhuma das duas equipes criou grande oportunidade e o Brasil conseguiu segurar a vitória magra.

Ficha técnica

Costa Rica 0x1 Brasil
Local: Estádio Nacional, em San José (BRA)
Data: 07/out, sexta-feira
Árbitro: Walter López (GUA)
Gol:  Neymar, aos 14’/2T.
Cartões amarelos: Azofeifa e Saborío (Costa Rica); Neymar, Daniel Alves e Oscar (Brasil)
Expulsão: Heiner Mora (Costa Rica)

Brasil
Júlio César (Jefferson, aos 29’/2T), Fábio (Daniel Alves, aos 10’/2T), David Luiz, Thiago Silva e Adriano; Ralf, Luiz Gustavo (Hernanes, no intervalo) e Ronaldinho Gaúcho; Lucas (Oscar, no intervalo), Fred (Jonas, aos 38’/2T) e Neymar (Hulk, aos 26’/2T). Técnico: Mano Menezes.

Costa Rica
Keylor Navas, Heiner Mora, Michael Umaña, Roy Miller e Júnior Díaz; Randall Azofeifa, Michael Barrantes (José Miguel Cubero, aos 5’/2T), Christian Bolaños (Carlos Hernandez, aos 21’/2T) e Bryan Oviedo (Diego Madrigal, aos 35’/2T); Álvaro Saborío e Winston Parks (Joel Campbell, aos 19’/2T). Técnico: Jorge Luis Pinto.