A Seleção Brasileira derrotou os Estados Unidos por 4 a 2 neste domingo, no amistoso realizado no Soldier Field de Chicago. A equipe verde-amarela saiu atrás no marcador, mas reagiu e obteve sua 13ª vitória em 19 partidas sob o comando de Dunga.

O Brasil começou a partida com Kaká e Ronaldinho na equipe titular. Os dois principais astros da equipe recuperaram a vaga após o “castigo” da reserva no amistoso de agosto contra a Argélia, motivado pelo pedido de dispensa de ambos da Copa América. Outra novidade foi no ataque, com Afonso Alves na vaga de Vágner Love.

Afonso teve a primeira boa oportunidade do jogo, aos 8 minutos. Ele recebeu passe por elevação de Ronaldinho, por trás da zaga, e tocou rasteiro na trave esquerda do gol defendido por Tim Howard. Nos minutos seguintes, os Estados Unidos reforçaram a marcação e deram pouco espaço para a criação de jogadas do time de Dunga.

Aos 20 minutos, os donos da casa abriram o placar. Após escanteio cobrado pela esquerda do ataque norte-americano, a defesa do Brasil apenas olhou enquanto o zagueiro Carlos Bocanegra desviava de pé direito, da entrada da pequena área: 1 a 0.

O empate brasileiro chegou doze minutos depois, graças a uma boa jogada coletiva em contra-ataque rápido e uma dose de sorte. Kaká recebeu de Ronaldinho e bateu da entrada da área. Howard rebateu para a frente e o zagueiro Oguchi Onyewu não conseguiu evitar que a bola tocasse seu corpo e fosse parar nas redes.

Pouco antes do intervalo, o árbitro deixou de assinalar pênalti de Onyewu em Robinho, preferindo dar cartão amarelo ao jogador brasileiro por simulação.

Para o segundo tempo, o Brasil voltou com o zagueiro Edu Dracena no lugar de Juan, que começou jogando ao lado de Lúcio, na formação que deve ser a favorita para as eliminatórias da Copa do Mundo. Lúcio foi o responsável pelo gol da virada brasileira, aos 8 minutos, aparecendo na segunda trave para marcar de cabeça após escanteio cobrado por Ronaldinho.

Aos 23 minutos, foi a vez de os Estados Unidos serem prejudicados pela arbitragem, que não viu penalidade de Dracena sobre Josh Wolff, que corria para buscar um rebote de Doni. Logo em seguida, Dunga, que já havia trocado Maicon por Daniel Alves, mandou Júlio Baptista ao campo no lugar de Kaká.

O empate norte-americano chegou aos 27 minutos, quando Steve Cherundolo fez ótima jogada pela direita, foi à linha de fundo e rolou para Clint Dempsey, livre na área, marcar com um chute cruzado. A igualdade, porém, só durou dois minutos. Em cobrança de falta próxima à área, Ronaldinho colocou por fora da barreira e acertou o canto direito, fazendo 3 a 2.

O Brasil fez outras duas alterações nos 15 minutos finais. Elano substituiu Robinho, Vágner Love entrou no lugar de Afonso, e Ronaldinho deu lugar a Diego. Já nos acréscimos, Júlio Baptista sofreu pênalti e Elano converteu, dando números finais ao placar.

Nesta quarta-feira, a Seleção Brasileira volta a campo para enfrentar o México, em Boston, no último amistoso antes do início da campanha nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, em outubro.