A Seleção Brasileira enfrenta o Equador nesta quarta-feira, às 22:00 (de Brasília), no Maracanã, pela segunda rodada das eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo de 2010. Será o primeiro compromisso em casa da equipe de Dunga, após um burocrático 0 a 0 com a Colômbia, no último domingo, em Bogotá.

A partida marca ainda a volta do Brasil ao Maracanã depois de sete anos. O último jogo foi em 2000, pelas eliminatórias do Mundial de 2002, quando Romário marcou três vezes na goleada de 5 a 0 sobre a Bolívia. A expectativa é de um público de 70 mil pessoas, o maior desde a reforma para os Jogos Pan-Americanos.

O Equador vai ao Rio de Janeiro em busca de seus primeiros pontos, após ser surpreendido em casa pela Venezuela na primeira rodada. O time de Luis Fernando Suárez foi derrotado por 1 a 0, punido pela ineficiência ofensiva em uma partida que dominou na maior parte do tempo.

Os equatorianos, que foram às duas últimas Copas do Mundo, exigiram esforço do Brasil nas últimas visitas por eliminatórias – perderam por 3 a 2 em 2000, em São Paulo, e 1 a 0 em 2003, em Manaus.

Dunga deve repetir a formação escalada na estréia, com Robinho, Ronaldinho e Kaká fazendo a linha mais avançada do meio-campo, com Vágner Love isolado no ataque. A mudança deve ser na postura, mais ousada, já que em Bogotá o time se deu por satisfeito com a igualdade e poderia ter saído derrotado – o goleiro Júlio César fez pelo menos duas boas defesas.

O Equador, por sua vez, deve sofrer alterações. Suárez deve sacar Christian Lara para reforçar a marcação no meio-campo, dando espaço a David Quiróz ou Alex Bolaños.

O Brasil já enfrentou o Equador por duas vezes sob o comando de Dunga, e venceu ambas. Na primeira, em um amistoso em outubro do ano passado, na Suécia, fez 2 a 1. O último confronto foi na primeira fase da Copa América, em julho: 1 a 0, gol de Robinho.