Enquanto na Série A há apenas duas rodadas, mas muito a se decidir, nas divisões inferiores e em alguns torneios regionais, tudo já está definido ou em seu momento derradeiro. Na segunda divisão, o final de semana teve time se garantindo na elite, dupla cearense se complicando e time tradicional sendo rebaixado à terceirona. Na C, Santa Cruz e Sampaio Corrêa fizeram a primeira final, e tudo ainda está em aberto. No Rio de Janeiro, em São Paulo e na Bahia, torneios de menor expressão tiveram seus campeões no sábado. Confira o melhor de cada uma dessas histórias.

Emoção marcou volta do Sport à elite

Após Palmeiras e Chapecoense, o Sport confirmou sua presença na Série A do ano que vem com a vitória por 3 a 2 sobre o BOA, fora de casa. O Leão chegou a abrir 3 a 0 no placar e viu sua vitória ameaçada quando o time mineiro marcou dois gols. Ainda assim, conseguiu se segurar e sair de campo com os três pontos. A torcida pernambucana foi às ruas comemorar o acesso do time, que volta à elite um ano após cair para a segunda divisão.

Cearenses fazem contas, enquanto Paysandu reza para conseguir permanecer na B

No dia de entrega da taça da Série B, o Palmeiras não tomou conhecimento do Ceará e venceu por 4 a 1. O resultado, obviamente, não alterou em nada a situação do clube paulista na competição, já a do Vozão… Com a derrota, os cearenses estacionaram nos 59 pontos, junto com Figueirense e Icasa, e agora precisam torcer por uma combinação de resultados para conseguir a última vaga para a elite. O Icasa também perdeu uma ótima oportunidade de ficar mais próximo do acesso ao ser derrotado pela Chapecoense. Agora, o Figueirense precisa apenas vencer o Bragantino, em Bragança Paulista, para ser o último a se garantir na Série A. Já os clubes cearenses precisam de um tropeço do Figueirense para que um dos dois fique com a vaga.

Na parte de baixo da tabela, o Paysandu, derrotado justamente pelo Bragantino, precisa de um milagre na última rodada para não cair para a Série C. O próximo ano é o do centenário do Papão da Curuzu, e, para não celebrá-lo na terceirona, o time precisará golear o Sport, na Ilha do Retiro, e torcer por um empate entre Atlético Goianiense e Guaratinguetá, que, nessas circunstâncias, seriam os rebaixados.

Sampaio Corrêa contou com multidão, mas decisão ficará para o Arruda
Torcida do Sampaio Corrêa lotou o Castelão (Divulgação)
Torcida do Sampaio Corrêa lotou o Castelão (Divulgação)

Sampaio Corrêa e Santa Cruz foram recebidos no Castelão por um grande público para a primeira final da Série C. Não aquele Castelão, sede da Copa e localizado em Fortaleza, mas o estádio homônimo do Maranhão. Mesmo com a força da torcida, o Tricolor de São Pantaleão não conseguiu estabelecer alguma vantagem, e a partida acabou como começou: 0 a 0. O Santa agora decide em casa e certamente contará com o apoio de um público maior até que a capacidade do Arruda.

A reviravolta do Duque de Caxias

No Marrentão, Duque de Caxias e Boavista decidiram o título da Copa Rio. O Duque de Caxias sabia que o desafio não seria nada fácil e tratou de partir para o ataque desde o início, conseguindo inaugurar o placar ainda no primeiro minuto de partida. No início da etapa complementar, o Boavista, que já havia vencido o jogo de ida por 1 a 0, empatou em 1 a 1 e complicou a situação do adversário. O Duque de Caxias foi atrás do resultado, ampliou para 2 a 1 e estava levando a decisão aos pênaltis. Mas, aos 41 da segunda etapa, o zagueiro Emerson aproveitou cobrança de escanteio e fez o gol do título do Duque. A equipe nunca havia vencido a competição estadual. Mário Junior, técnico dos campeões, destacou a volta por cima do time no ano, em que quase foi rebaixado na Série C e no Carioca, mas evitou a quedas e fechou a temporada levantando a Copa Rio. Além disso, garantiu, com a conquista, a vaga para a Copa do Brasil do próximo ano.

Mais de 10 mil pessoas viram o título do São Bernardo
Título da Copa Paulista deu ao São Bernardo vaga na próxima Copa do Brasil (Divulgação)
Título da Copa Paulista deu ao São Bernardo vaga na próxima Copa do Brasil (Divulgação)

Duas partidas não foram suficientes para Audax ou São Bernardo definirem o campeão da Copa Paulista. Após um empate em 1 a 1 na ida, as equipes empataram sem gols no jogo de volta e tiveram de decidir o título nas cobranças de pênaltis. O São Bernardo foi implacável e marcou em todas suas quatro cobranças, enquanto, pelo Audax, Velicka e Helton Luiz desperdiçaram, sagrando a equipe do ABC como campeã e também classificada à próxima Copa do Brasil. Portanto, o São Bernardo já pode começar a preparação, pois pelo menos um grande torneio ela terá a oportunidade de disputar temporada de 2014 – além do Paulistão, que, para equipes do porte da do ABC, é uma grande chance de ter visibilidade.

O apoio da torcida do São Bernardo foi grande, e, empurrada por mais de 10 mil torcedores, a equipe da casa poderia ter garantido a taça ainda no tempo normal, mas Gil desperdiçou justamente um pênalti, aos 30 minutos da etapa final, após certo domínio do Audax. Assim como no caso do Duque de Caxias, o título do São Bernardo é inédito. Esta foi a 14ª edição da competição, que teve início em 1999, com título do antigo Etti Jundiaí, hoje conhecido como Paulista de Jundiaí.

Ba-Vi genérico decidiu a Copa Governador do Estado

Não só São Paulo e Rio de Janeiro viram times se consagrarem campeões de torneios estaduais de menor porte. Na Bahia, O Vitória da Conquista e o Bahia de Feira de Santana decidiram o título da Copa Governador do Estado. O jogo de ida teve o Vitória como vencedor, por 2 a 1. Com o resultado, e o critério de desempate a partir da campanha dos dois finalistas, a equipe foi a campeã do torneio, mesmo perdendo o jogo de volta para o Feira de Santana neste final de semana pelo mesmo placar: 2 a 1. Assim como na Copa Rio e na Copa Paulista, o título da Copa Governador do Estado garante ao vencedor uma vaga na Copa do Brasil do ano seguinte.

Equilíbrio no Paraense? Só entre três equipes

Sim, é a edição de 2014, mas o Campeonato Paraense já tem sua primeira fase disputada ainda no ano anterior. Até agora, já foram cinco rodadas, e, apesar de um certo equilíbrio, três times já se destacam e brigam pela ponta, um pouco afastados dos demais. Após vencer o São Raimundo por 2 a 1, o Independente dormiu na liderança, com 12 pontos em cinco partidas. O Gavião Kyikatejé vem logo atrás, com 11 pontos. A equipe chegou à sua terceira vitória ao passar pelo Tuna Luso, jogando em casa. Com 10 pontos, Águia fecha o trio de equipes que têm se sobressaído até agora. Com a mesma quantidade de vitórias que o Gavião, mas com uma derrota a mais, justamente na rodada deste final de semana, para o Castanhal, fora de casa, o time terá o tradicional São Raimundo no próximo final de semana para tentar ultrapassar as duas equipes que estão à sua frente. De resto, a situação é tranquila, afinal o quarto colocado, Paranauapebas, está quatro pontos atrás, junto com o São Raimundo, com seis conquistados em cinco partidas.