Em um final de semana no qual os resultados do Brasileirão não tiveram nada que saltasse muito aos olhos, as divisões inferiores estiveram repletas de emoção. Confusão em jogos da Série B, vários times próximos do acesso na Série C e a definição do segundo finalista da Série D. Até nos estaduais a tensão sobrou, com uma baita partida entre os clubes que conquistaram o acesso ao Parazão 2014, assim como outra tarde decepcionante do América, desta vez na Copa Rio. Confira os destaques:

 

 

O jogão

Sampaio Corrêa 5×3 Macaé

Oito gols no primeiro confronto pelas quartas de final da Série C. Sampaio Corrêa e Macaé fizeram um jogo memorável no Castelão, em que a confiança segue dos dois lados na caminhada rumo à Série B. Os maranhenses chegaram a abrir 5 a 1 no placar, graças à boa atuação do atacante Lucas, autor de dois gols. Nos 10 minutos finais, porém, o Macaé diminui a diferença para 5 a 3 e espera que os gols fora de casa lhe valham para o reencontro, marcado para o próximo sábado. No fim, rolou até confusão, com os cariocas reclamando que o atacante Leandro Kivel, do Sampaio, tentou menosprezá-los com jogadas de efeito. E, para coroar um jogão desses, a festa foi completa nas arquibancadas, com a torcida que (super)lotou o Castelão – o borderô aponta 43 mil presentes, enquanto a capacidade do estádio é de 40 mil.

O tapetão

Mogi Mirim x Santa Cruz

Diante da indecisão, o Santa espera (Foto: Site do Santa Cruz)
Diante da indecisão, o Santa espera (Foto: Site do Santa Cruz)

Infelizmente, o tapetão voltou a ser protagonista nos campeonatos nacionais. Mogi Mirim e Santa Cruz não disputaram o primeiro jogo das quartas de final da Série C por conta de uma liminar movida pelo Betim. O time mineiro conseguiu anular a perda de seis pontos na fase de classificação, aplicada por causa de uma dívida com o The Strongest, e reconquistou a classificação às quartas de final, ficando à frente do Mogi. A CBF promete divulgar a data do novo confronto nos próximos dias. Enquanto isso, o Santa Cruz é lesado pela viagem à toa ao interior paulista, se preparando para o adversário nebuloso e para outras reviravoltas.

A surpresa

Caxias 1×2 Luverdense

O Corinthians sabe bem a qualidade do Luverdense. E o Caxias, que também deveria estar ciente disso, parece não ter dado muita importância e se complicou na Série C. Os gaúchos receberam o time de Mato Grosso no Estádio Centenário e sofreram uma dolorida derrota por 2 a 1, com dois gols de Gilson, um deles aos 45 minutos do segundo tempo – em jogo que ainda contou com bola na trave e tento anulado dos anfitriões. Para voltar à segunda divisão, o Caxias precisará reverter o resultado em Lucas do Rio Verde e ter consciência de que precisa balançar as redes, já que até a vitória por 1 a 0 ainda é favorável ao Luverdense.

A decepção

Tupi 1×0 Juventude

O Tupi precisava de um milagre em Juiz de Fora. Depois de perder por 4 a 0 em Caxias do Sul, os mineiros dependiam de uma goleada inimaginável para ir à final da Série D. A vitória até aconteceu, mas o gol solitário do veterano Ademílson esteve longe de repetir a diferença necessária. Melhor para os alviverdes, que decidirão o título da quarta divisão nacional contra o Botafogo da Paraíba. Como consolo ao Tupi, fica a vaga na Série C de 2014, algo que nem o massagista da Aparecidense conseguiu atrapalhar.

O clássico

Figueirense 0x1 Joinville

Não é a maior rivalidade de Santa Catarina, mas Figueirense e Joinville sustentam uma animosidade antiga. E o dérbi valia bastante, já que os dois times tentam ascender ao G-4 da Série B. Mesmo visitando o Orlando Scarpelli, o JEC conseguiu se impor com a vitória por 1 a 0, gol de Diogo Oliveira logo aos nove minutos. O triunfo encerrou a sequência de oito partidas sem vencer dos tricolores, incluindo cinco derrotas nessa conta.

Haja coração…

Time Negra 4×5 Gavião Kyikatejê (nos pênaltis, 7×6 Time Negra)

Jogadores do Gavião, na festa do acesso (Foto: Portal ORM)
Jogadores do Gavião, na festa do acesso (Foto: Portal ORM)

Você talvez já tenha ouvido falar do Gavião Kyikatejê. O clube de Bom Jesus do Tocantins é o primeiro do Brasil a ser fundado por uma tribo indígena, em 2009. E os Kyikatejê-gavião estão prontos para fazer sucesso na elite do Campeonato Paraense. Com cada vez menos indígenas, o time presidido por Zeca Gavião confirmou o inédito acesso à primeira divisão estadual. Para a festa ficar completa, só faltou o título da Segundona, que não veio por pouco. Neste domingo, o Gavião venceu o Time Negra por 5 a 4, de virada, mas a derrota no primeiro jogo da final levou a decisão para os pênaltis. E a loteria foi ruim para os indígenas, com tropeço por 7 a 6. Ao menos, Gavião e Time Negra já sabem que o “Parazão 2014” é logo ali.

Fundo do poço

América 1×3 Ceres

O glorioso América continua vivendo perrengues no Rio de Janeiro. Depois de deixar escapar o acesso à elite do Campeonato Carioca, a última decepção da torcida alvirrubra aconteceu na Copa Rio, quando o Mequinha perdeu para o Ceres dentro do Estádio Giulite Coutinho e desperdiçou a classificação para a segunda fase. Revoltados com o resultado, alguns torcedores invadiram o campo para agredir os jogadores com pedaços de pau (que tentaram revidar na mesma moeda) e até lançaram uma bomba na porta do vestiário. “Acabou o amor, isso aqui vai virar um inferno”, gritavam. Não está fácil nem para o Diabo.

O cara

Éder
Treze 1×0 Vila Nova

O Treze ficou a apenas um empate do acesso à Série B. A equipe paraibana recebeu o Vila Nova em Campina Grande e conquistou a vitória 1 a 0 graças ao gol do zagueiro Negretti, mas também à atuação do goleiro Éder. O camisa 1 fechou a meta dos alvinegros, realizando ao menos quatro defesas importantes. Se mantiver o nível no reencontro das equipes, marcado para o Serra Dourada, os paraibanos já podem comemorar o ano pródigo.

O sumido

Marcelinho Paraíba
Boa Esporte 3×2 América-RN

Ele já foi herói da seleção brasileira em Eliminatórias da Copa, no caminho para o Mundial de 2002. E, aos 38 anos, Marcelinho Paraíba continua fazendo seus milagres, ainda que longe dos holofotes. O atacante foi fundamental na vitória do Boa Esporte sobre o América de Natal, em um emocionante 3 a 2. O veterano balançou as redes duas vezes, mas viu os potiguares igualarem o placar aos 46 do segundo tempo. No entanto, Ciro Sena apareceu aos 48 para salvar os mineiros e a noite de gala de Marcelinho. O Boa é o 11º colocado na Série B.

O golaço

Ruan
ABC 2×4 Guaratinguetá


Na briga contra o rebaixamento na Série B, o Guará conquistou uma vitória fundamental. Foi até o Frasqueirão e derrotou por 4 a 2 o ABC, adversário direto na parte inferior da tabela e que sustentava sequência de seis vitórias. E o triunfo da Garça foi construído graças a um golaço. Em cobrança de falta despretensiosa do meio-campo, Ruan percebeu o goleiro Wilson Junior adiantado e resolveu chutar de lá mesmo. Foi o tento que virou o placar aos paulistas.

Cenas lamentáveis

Paysandu 0x2 Avaí

O Paysandu vive situação bastante complicada na Série B. Vice-lanterna da competição, o Papão está a seis pontos de sair da zona de rebaixamento. E a derrota para o Avaí não apenas complicou ainda mais a situação do time, como também causou a revolta da torcida na Curuzu. Objetos foram atirados para dentro do gramado, incluindo uma bomba, o que causou conflito com a polícia. O tumulto era tamanho que o jogo foi encerrado antes mesmo do fim do tempo regulamentar. Além disso, carros de jogadores e dirigentes foram danificados, assim como houve uma tentativa de incendiar o estádio – que acabou interditado pela CBF.