A contratação mais inusitada do dia do fechamento do mercado de transferências, na última sexta-feira, foi a de Odion Ighalo pelo Manchester United. O atacante, ex-Watford, chega por empréstimo do Shanghai Shenhua até o fim da temporada no clube de Old Trafford, do qual é torcedor. O ex-goleiro Mark Bosnich fez uma comparação para lá de inusitada da chegada do nigeriano com outro jogador: Eric Cantona, que se tornaria um dos maiores craques da história do clube.

“Foi uma contratação de emergência”, afirmou o goleiro à Sky Sports. “Eu posso entender que muitas pessoas com uma abordagem cética quanto a isso. Tinha que ser assim com Marcus Rashford estando fora [por lesão]. Ficar entre os quatro primeiros ainda é possível para o Manchester United, eles tiveram que ir ao mercado e contratar alguém”.

“O rapaz que chega [Ighalo] não tem nada a perder, ninguém espera nada inacreditável dele, mas eles definitivamente precisavam de alguém nessa posição. Nunca se sabe. Muito, muito tempo atrás, o Manchester United contratou um certo francês [Eric Cantona], que ninguém realmente esperava muito e acabou os levando a uma das mais bem-sucedidas temporadas de todos os tempos”, afirmou Bosnich.

É uma comparação difícil de se fazer, porque Eric Cantona era um destaque do time do Leeds que conquistou o título inglês na temporada 1991/92. Ele era jogador da seleção francesa e tinha já algum destaque no futebol internacional. Ighalo é um jogador de seleção nigeriana, que teve um relativo sucesso no Watford e vinha bem na China, onde o nível é evidentemente mais baixo.

O Manchester United empatou por 0 a 0 com o Wolverhampton no sábado, pela Premier League, e está em sétimo lugar na tabela, a seis pontos dos quatro primeiros colocados e, claro, ainda tem chances de classificação para a Champions League. “Eu acho que eles podem [chegar aos quatro primeiros], não há dúvida disso”, disse ainda o ex-goleiro.

“Seis pontos neste estágio da temporada para mim ainda não é nada. A grande questão para eles não marcarem gols é o modo como estão jogando”, declarou Bosnich. “As pessoas teriam muito mais confiança se eles estivessem assistindo bons desempenhos e dizendo ‘okay, este time vai para algum lugar’. Eu acredito que eles vão. Se eles serão ou não capazes de entrar nos quatro primeiros no final da temporada é uma questão totalmente diferente. Ainda há uma chance, independente do que qualquer um diga, eles ainda estão na disputa”.

Ighalo: “É um sonho que se realiza”

Odion Ighalo, de 30 anos, chegou a Manchester neste domingo e já deu suas primeiras declarações. “É um sonho que se torna verdade porque desde que eu era uma criança eu acompanhava e sonhava com o Manchester United”, afirmou à Sky Sports. “Mas é uma realidade agora. Eu não posso dizer muito agora até que eu comece”.

“Tem sido louco. Obviamente, eu estou feliz por estar em Manchester antes de tudo. Esta é uma grande oportunidade para mim e eu estou grato a Deus, e ao meu agente, e ao técnico que me deu esta oportunidade de estar aqui. Eu estou feliz em estar aqui e trabalhar com o time e terminar muito bem a temporada. O plano é apenas relaxar hoje porque eu viajei muito de Xangai a Manchester. Hoje [domingo] é apenas para descansar e amanhã [segunda] começamos a trabalhar”, disse o atacante.

O técnico Ole Gunnar Solskjaer está confiante que o seu novo contratado pode ter sucesso. Ele marcou 16 gols em 55 jogos da Premier League no tempo que esteve no Watford. “Odion é um jogador experiente”, afirmou Solskjaer. “Ele virá e nos dará uma opção de um tipo diferente de centroavante pelo curto período que ele ficará conosco. Um grande rapaz e muito profissional, ele fará o máximo do seu tempo aqui”.

Bosnich, que defendeu o Manchester United duas vezes, de 1989 a 1991 e de 1999 a 2001, substituiu também um ídolo ele mesmo, Peter Schmeichel, que deixou os Red Devils depois da Tríplice Cora de 1998/99. Ighalo chega por apenas seis meses para tentar ser mais uma opção de ataque a Solskjaer, companheiro do ex-goleiro australiano naquele Manchester United.