Leonardo Bonucci está de volta à Juventus, apenas um ano depois de deixar o clube de Turim para defender o Milan. No projeto rossonero, Bonucci foi o capitão, mas o resultado acabou sendo muito abaixo do esperado, tanto coletivamente quanto individualmente. Seu desempenho abaixo da média deixa dúvidas sobre o que ele pode voltar a fazer com a camisa branca e preta da Juventus, mas é um momento de alegria para o defensor. Ele justificou na sua entrevista de apresentação os motivos que o levaram a escolher sair para o Milan e também o que o motivou a voltar.

LEIA TAMBÉM: Chiellini: “A compra de Ronaldo envolveu sacrifícios, e Caldara entrou nessa situação”

“A Juventus vence porque tem planejamento, talento, os jogadores certos e a estrutura certa para um clube. É muito sólido e muito bem organizada. Eu estou muito satisfeito de estar de volta e empolgado com o começo de uma nova aventura com os meus velhos companheiros e os novos. O objetivo é melhorar em campo”, afirmou o zagueiro. “Eu queria voltar para casa. Eu realmente sentia falta da Juventus. Eu me sinto em casa. Como escrevi online, toda jornada tem um retorno para casa. Eu sou muito grato ao clube, o técnico, meu agente e ao Milan que me permitiram voltar”, continuou o jogador.

Sobre o relacionamento com Massimiliano Allegri, que seria um dos motivos da sua saída, o jogador esclareceu que tudo ficou para trás. “Essas coisas que podem acontecer durante os anos de futebol, nós esclarecemos, apertamos as mãos e nos abraçamos como em outras ocasiões. Em Londres [ao receber prêmio de estar no time do ano], ao cruzar com o técnico, eu dediquei a ele porque graças a Allegri eu melhorei em termos de gerenciar a partida”.

“Eu entendo as emoções dos torcedores e eu sempre as respeitei. Quando eu estava na Juventus e no Milan, no fim do jogo eu sempre fui o primeiro a ir agradecer aos torcedores. Minha decisão no ano passado foi no calor do momento porque eu sentia raiva”, afirmou o jogador. “Eu não sentia que estava no lugar certo e eu não podia ser eu mesmo naquele momento. Eu queria fazer uma mudança e eu pensei que a mudança poderia me dar algo mais. Contudo, ao longo da temporada, as coisas aconteceram de modo diferente e eu deixei o meu coração em Turim com a minha família, que continuou vivendo aqui”.

“Eu deixei a minha casa onde eu vivi todos os dias da minha vida. Eu dei um passo para trás, apesar das muitas propostas que tive de vários times pela Europa, meu único desejo era voltar à Juventus. Eu entendo as reações dos torcedores, as vaias, e eu aceito o mesmo dos adversários. É meu trabalho agora convencer os torcedores a me apoiarem”, disse o jogador.

Um dos pontos que ele comentou foi justamente o fato de ter agora Cristiano Ronaldo ao seu lado na Juventus. “Nos últimos anos, o Real Madrid tinha a vantagem com Ronaldo no seu elenco, mas agora ele está do nosso lado. Treinar com ele é um desafio fantástico que te empurra para melhorar o seu jogo”, afirmou o zagueiro. “Ele não deixa nada para a sorte e é completamente focado em cada segundo no treino. Ele irá certamente melhorar o nível do time todo. Um jogador como ele pode realmente melhorar todos nós, então assim estaremos completamente prontos a cada fim de semana e meio de semana para fazer o nosso melhor”.

Bonucci deve ter sua reestreia na próxima semana, no início da Serie A. O jogo será no próximo sábado, dia 18, às 13h (horário de Brasília). Além de Bonucci, a Juve deve ter também a estreia de Cristiano Ronaldo pela equipe.