O Tottenham garantiu uma boa alternativa para a sua lateral direita rumo à próxima temporada. Os Spurs contrataram Matt Doherty, um dos destaques do Wolverhampton nas últimas edições da Premier League. O irlandês de 28 anos chega por €16,8 milhões, para preencher uma das lacunas no elenco de José Mourinho. E a grande questão sobre o negócio era o passado como torcedor do Arsenal, com várias declarações de amor antigas do defensor aos Gunners em suas redes sociais. Pois bem: clube e jogador tiraram o “problema” de letra, brincando com a situação e apagando as mensagens num bem-humorado vídeo de anúncio.

Formado pelo Bohemians, de Dublin, Doherty chegou ao Wolverhampton em 2010. Passou emprestado por Hibernian e Bury, mas viraria um jogador importante aos Lobos a partir de 2013/14. Contribuiu ainda ao acesso na terceira divisão, antes de se tornar peça imprescindível na Championship e também no retorno à Premier League. O lateral totalizou 302 partidas pelo clube, com 28 gols e 41 assistências. Deixou sua marca na ascensão vivida dentro do Molineux, da League One à Liga Europa.

Até pelos bons momentos recentes com o Wolverhampton, Doherty chega em alta ao Tottenham. É um jogador com imposição física, que deve fechar bem o lado direito da defesa dos Spurs e também garantir vigor em suas subidas ao ataque. Contribuiu aos Lobos com quatro gols e sete assistências na última temporada. Além disso, sua boa forma permitiu ser um nome constante em diferentes frentes. O único porém parecia mesmo a antiga preferência pelo Arsenal, com mensagens de oito anos atrás dizendo que “amava os Gunners para sempre” ou que era um “grande fã” do clube rival. Nada que atrapalhasse a transferência, com o bom humor do irlandês e dos londrinos para evitar polêmicas vazias.

“Estou extremamente feliz – acho que as pessoas puderam perceber isso com meu sorriso durante as fotos. Estou muito orgulhoso de me juntar a um clube tão grande. Com o tamanho do clube, a estrutura no centro de treinamentos, o fato de que temos o melhor estádio do mundo, o treinador… assim que soube do interesse, não tinha dúvidas de que viria para Londres”, declarou Doherty, em sua apresentação. O irlandês, aliás, segue uma linhagem histórica de compatriotas que atuaram nas laterais do Tottenham – incluindo os antigos ídolos Joe Kinnear, Chris Hughton e Stephen Carr.

“Nos Wolves, eu tive todo tipo de experiência. Isso me tornou centrado durante minha passagem por lá, mas agora sinto que levarei meu jogo e minha carreira ao próximo nível. Acho que seria difícil deixar o Wolverhampton se talvez fosse para um time menor ou do mesmo tamanho, mas sinto como o Tottenham representa realmente um grande passo à frente. Depois de dez anos, conheço muita gente nos Wolves, mas esse é um novo desafio e sinto que preciso disso no momento”, complementou o reforço.

Mourinho elogiou a contratação, afirmando que “odiava enfrentá-lo” nos tempos de Wolverhampton. No Tottenham, Doherty deverá concorrer com Serge Aurier pela posição na lateral direita. O marfinense vem de boa temporada, mas cogita uma transferência e é pretendido pelo Milan. Além disso, Kyle Walker-Peters já tinha saído ao Southampton. Sem dúvidas, os londrinos ganham com a vinda do irlandês. Este é o terceiro reforço do clube até o momento, após o acerto com Pierre-Emile Höjberg para o meio-campo e do veterano Joe Hart à reserva de Hugo Lloris no gol.