Bom reforço ao Atlético de Madrid, Kondogbia fechou (por enquanto) a barca de saídas do Valencia

Vocês conhecem o ditado: o último a sair que apague a luz. Essa honra ficou com o volante Geoffrey Kondogbia, o último da barca de jogadores importantes que deixaram o Valencia para trás na janela de transferências deste meio de ano. O volante francês foi anunciado, nesta terça-feira, como uma possível reposição a Thomas Partey no Atlético de Madrid.

A crise do Valencia, com problemas financeiros, a demissão controversa de Marcelino ano passado e um dono intempestivo, levou à venda de quase todos os seus principais jogadores. A lista de dispensa teve Ferrán Torres, Rodrigo, Francis Coquelin e Dani Parejo. Kondogbia também estava com um pé para fora da porta, mas o mercado havia fechado sem que uma transferência fosse acertada.

Mês passado, Kondogbia enviou uma mensagem ao presidente do clube, Anil Murthy, pelo Instagram, em que indicava insatisfação por não ter sido vendido. “Após destruir um projeto ambicioso, você iludiu seu treinador e também a mim. Obrigado, Anil Murthy”, escreveu o volante. Os reforços que haviam sido prometidos ao treinador Javi Gracia nunca chegaram.

O Atlético de Madrid conseguiu concretizar a transferência fora do período da janela por causa de uma exceção no regulamento da Espanha que permite esse tipo de negócio quando um clube perdeu um jogador pela cláusula de rescisão, como foi o caso de Thomas Partey, contratado pelo Arsenal. O substituo precisa estar sem contrato ou atuando na Espanha, como Kondogbia.

Segundo o Marca, o Valencia havia recusado a proposta inicial do Atlético de Madrid, que não pretendia aumentar o valor. No entanto, foi o próprio Valencia quem mudou de ideia, motivado pelo desejo de ir embora do jogador, e entrou em contato com os colchoneros. No fim, ainda de acordo com o jornal espanhol, o negócio foi fechado nos mesmo patamares, entre € 10 e 12 milhões.

Kondogbia acaba sendo um ótimo negócio ao Atlético de Madrid. Está em uma idade boa, aos 27 anos, tem experiência no futebol espanhol também pelo Sevilla, no qual atuou antes de se destacar no Monaco e posteriormente acertar com a Internazionale. Tem características que encaixam com o estilo de Simeone e disputará vaga no centro do meio-campo com Koke, Saúl, Héctor Herrera e Lucas Torreira, emprestado pelo Arsenal na negociação por Partey.

.